Handmades</center>
 
*
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro. 18 de Setembro de 2021, as 01:00:57


Login com nome de usuário, senha e duração da sessão


Páginas:  1 [2] 3 4 ... 8   Ir para o Fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Recuperando Percloreto de Ferro  (Lida 89547 vezes)
maioli
Visitante
« Responder #15 : 05 de Outubro de 2010, as 05:13:22 »

Que tal um oxidante sólido como o salitre do chile? não teria o inconveniente da diluição.
Registrado
Eduardo
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 3.668

Obrigado
-Dado: 111
-Recebido: 514


Paricipe da World Community Grid!


WWW
« Responder #16 : 05 de Outubro de 2010, as 06:35:53 »

Oi Maioli

Tente! Não sei se pode dar certo.

Estou estudando o método do ácido clorídrico e água oxigenada. A solução que sobra deste método também pode ser recuperada pelo processo que descrevi, tornando-se percloreto de ferro!

Abraços

Eduardo
Registrado

Obsoleto é filho do Custo, não da Melhoria.
Cidão
Freqüente
**
Offline Offline

Mensagens: 381

Obrigado
-Dado: 36
-Recebido: 17



« Responder #17 : 05 de Outubro de 2010, as 10:05:16 »

Eduardo, uma outra dúvida, caso eu tenha que jogar o percloreto fora, qual o lugar correto pra jogar ele fora? até mais.
Registrado
Eduardo
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 3.668

Obrigado
-Dado: 111
-Recebido: 514


Paricipe da World Community Grid!


WWW
« Responder #18 : 05 de Outubro de 2010, as 13:23:13 »

Oi Aparecido

Eu estava justamente pensando em escrever um post sobre isso. O percloreto usado tem muito cobre dissolvido. O cobre em solução é tóxico e corrosivo. Jogar no ralo é a pior coisa a fazer. Pode correr a tubulação. Tudo bem que as residências novas tem tubos de PVC, mas o encanamento da rua pode ser de ferro.

Cobre é um fungicida. Ele mata os fungos que vivem no tratamento biológico da estação de tratamento de esgoto. Se não houver estação, pior ainda! Vai envenenar o corpo d'água mais próximo.

Mas uma vez que você decidiu jogar fora, você pode procurar uma empresa especializada em despejos químicos ou fazer em casa o que eles vão fazer na central de tratamento. Vai precisar de um punhado cal e cimento, que o pedreiro da obra mais próxima não vai se incomodar em te dar de presente. Primeiro jogue cal na solução aos poucos. Isso vai fazer com que todos os sais dissolvidos precipitem. Você deve agitar um pouco para que a reação ocorra. Deixe decantar.

Você deve obter no final água limpa e um lodo marrom esverdeado quase negro no fundo Se ainda tiver alguma cor na água, jogue mais cal. A água pode ser jogada no ralo. Adicione cimento ao lodo e mexa bem. Deixe endurecer e quando virar uma pedra, pode jogar no lixo comum. O cobre estará trancado dentro da pedra e não será mais perigoso.

Esta técnica vale também para os Handmades que usam ácido clorídrico e peróxido de hidrogêncio (ácido muriático e água oxigenada). A solução que sobra tem muito cobre, podendo ser guardada para uso posterior e transformada em percloreto de ferro. Se for descartar, deve fazer este mesmo procedimento da cal e cimento.

O uso de cimento como agente eliminador de contaminantes é uma técnica internacinalmente aceita. Aliás diversos contaminantes acabaram virando aditivos para cimento!

Abraços

Eduardo
Registrado

Obsoleto é filho do Custo, não da Melhoria.
guii_music
Visitante
« Responder #19 : 05 de Outubro de 2010, as 16:32:15 »

Eduardo,
Mesmo se ele estiver bem diluído ele pode corroer uma tubulação Embarrassed? Tipo, 500mL para uns 10L de água... acho que não fica tão agressivo,não é? E outra coisa, ouvi dizer que o percloreto de ferro envelhece com o uso, e não com o tempo.Se eu fizer sempre essa técnica da palha de aço ele dura mais também? E corroe placas legal também?
Valeeeu
Registrado
Eduardo
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 3.668

Obrigado
-Dado: 111
-Recebido: 514


Paricipe da World Community Grid!


WWW
« Responder #20 : 05 de Outubro de 2010, as 17:20:59 »

Olá Guii_Music

Uma coisa deve ficar clara: jogar percloreto de ferro no ralo só vai corroer o seu cano e mais nada. O problema é jogar cloreto de cobre, que é tóxico além de corrosivo. Se você for jogar percloreto novo fora, perfeito. Lá só tem cloro e ferro. Pode jogar em qualquer lugar. O que não pode é jogar o usado sem trata-lo antes, pois tem cobre.

Se você jogar percloreto fora com freqüência, não importa o grau de dissolução. Vai corroer alguma coisa. Mas o dano maior é o cobre que vai junto. O nivel seguro para se despejar soluções com cobre quanto a toxidez é de 5ppm. Quer dizer que se você jogar um litro de cobre pelo ralo, tem que jogar mais 200.000 litros de água.

Ok, um litro jogado fora em São Paulo não é a mesma coisa que uma fábrica que trabalha com esse tipo de coisa e tem toneladas desses dejetos para se livrar. Mas o pouquinho que cada um faz em casa é que dá o exemplo. Você pode chamar um encanador e trocar um cano corroido, mas o que você faz com o Tietê?

Percloreto de ferro é um sal inorgânico. Ele é tão durável quanto granito. Você pode recuperar sua solução indefinidamente. Haverá sempre alguma perda no processo, que vai com a água da lavagem das placas, recipientes e assim por diante.

Aliás, convém sempre ter água num balde para lavar a placa. Depois de usar esta água, jogue uma palha de aço dentro e deixe passar a noite. No dia seguinte jogue a água no ralo e a palha no lixo. A palha vai converter tudo o que houver na água em cloreto de ferro bivalente, que não é tóxico, e o cobre fica na forma metálica, que é inerte.

Eu gosto de trabalhar com percloreto de ferro por ser um corrosivo seguro, barato, durável e reciclável. Os métodos que usam outros corrosivos normalmente dizem para fazer em lugar arejado. Isso quer dizer que não pode usar no apartamento!

Alguém falou no forum em usar ácido nítrico como corrosivo. Esse ácido é perigoso em qualquer concentração. Queima a pele com o menor contato.

Tem também o método do ácido cloridrico e água oxigenada. Eu já usei ácido clorídrico para lavar umas peças enferrujadas. Não quero mais nem chegar perto desse produto! É muito irritante para os olhos e mucosas.

Abraços

Eduardo
Registrado

Obsoleto é filho do Custo, não da Melhoria.
guii_music
Visitante
« Responder #21 : 05 de Outubro de 2010, as 17:45:47 »

Ah, beleza então. É porque no manual do percloreto de ferro que eu comprei dizia que podia jogar no ralo sem problemas! Gente maluca e sem noção Bufando!
PS: Você é formado em química? Estou impressionado com a riqueza da explicação da reação entre as substâncias... Parabéns  Palmas

 Cool
Registrado
hgamal
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 3.943

Obrigado
-Dado: 21
-Recebido: 490



« Responder #22 : 05 de Outubro de 2010, as 17:46:39 »

Pessoal, vamos ajudar a salvar o planeta! O grande Eduardo já mostrou o caminho. Eu sempre gostei do método usando água oxigenada e acido clorídrico, por ser mais rápido. Mas daqui para frente... Só percloreto. Esperar um tantinho a mais não vai matar ninguém.

Nunca é tarde para adquirir bons hábitos, comer melhor, beber moderadamente, parar de fumar, mentir e cantar a mulher dos outros...  Smiley

Com boas dicas dos amigos, como a do Eduardo, fica sempre mais fácil!
Registrado

Deus salva... e o Rock alivia! Ainda está em tempo do Rock 'n' Roll te salvar
plautz
Visitante
« Responder #23 : 05 de Outubro de 2010, as 18:26:11 »

Concordo com a atitude de usar o percloreto reciclável.

Aliás, vou fazer esses testes esse fim de semana. Tenho um percloreto aqui que está desde o século passado parado. Vamos ver o que sai disso.

Eu sempre gostei do método usando água oxigenada e acido clorídrico, por ser mais rápido. Mas daqui para frente... Só percloreto. Esperar um tantinho a mais não vai matar ninguém.

Então, da próxima vez que vieres aqui e ficar me apressando para corroer placas, leva uma bifa!

Nunca é tarde para adquirir bons hábitos, comer melhor, beber moderadamente, parar de fumar, mentir e cantar a mulher dos outros...  Smiley Com boas dicas dos amigos, como a do Eduardo, fica sempre mais fácil!

Opa, só faltam duas dessa lista para completar! Smiley

Abraços.
Registrado
Eduardo
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 3.668

Obrigado
-Dado: 111
-Recebido: 514


Paricipe da World Community Grid!


WWW
« Responder #24 : 06 de Outubro de 2010, as 01:13:39 »

Oi Pessoal

É porque no manual do percloreto de ferro que eu comprei dizia que podia jogar no ralo sem problemas!

Essa é a forma de mentir dizendo a verdade. Você pode jogar percloreto de ferro no ralo sem problemas, desde que seja novo! Se na embalagem vier escrito que você deve descartar com restrição, ninguém compra!

Você é formado em química?

Sou engenheiro civil, mas fiz o curso de química com uma turma de engenharia química e peguei o gosto da coisa!

Eu sempre gostei do método usando água oxigenada e acido clorídrico, por ser mais rápido. Mas daqui para frente... Só percloreto. Esperar um tantinho a mais não vai matar ninguém.

O meu percloreto reciclado N vezes corroi uma placa 10x10 em 10-15 minutos. Eu aqueço 30 segundos no microondas e uso um agitador mecânico. O ácido é mais rápido que isso?

Abraços

Eduardo
Registrado

Obsoleto é filho do Custo, não da Melhoria.
hgamal
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 3.943

Obrigado
-Dado: 21
-Recebido: 490



« Responder #25 : 06 de Outubro de 2010, as 01:29:10 »


Eu sempre gostei do método usando água oxigenada e acido clorídrico, por ser mais rápido. Mas daqui para frente... Só percloreto. Esperar um tantinho a mais não vai matar ninguém.

O meu percloreto reciclado N vezes corroi uma placa 10x10 em 10-15 minutos. Eu aqueço 30 segundos no microondas e uso um agitador mecânico. O ácido é mais rápido que isso?


Bem mais, já vi placas corroídas em menos de 2 minutos!

Mas este agora é o método antigo! De agora em diante.... Só percloreto!
Registrado

Deus salva... e o Rock alivia! Ainda está em tempo do Rock 'n' Roll te salvar
biglouis
DIY Freak
******
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 4.282

Obrigado
-Dado: 43
-Recebido: 307



WWW
« Responder #26 : 06 de Outubro de 2010, as 04:45:59 »

Uma placa de 10x10 eu costumo corroer em média menos de 2 minutos com o acido...

Mas usando água oxigenada de farmácia e ácido muriático demora mais... creio que pau a pau com o percloreto...

Por esse lado, o percloreto só tem vantagens
Registrado
Eduardo
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 3.668

Obrigado
-Dado: 111
-Recebido: 514


Paricipe da World Community Grid!


WWW
« Responder #27 : 06 de Outubro de 2010, as 05:17:13 »

Oi Pessoal

Eu tenho um pé muito atrás com o ácido muriático. Quando eu morava em Campinas, tinha a oficina montada no quarto de empregada. Certa vez eu quis aproveitar um chassi de ferro muito enferrujado e limpei com ácido. Coloquei o ácido em um pote de azeitonas (adoro potes de azeitonas e latinhas de pomarola!) e fui aplicando com pincel. Limpa que é uma beleza, mas o vapor foi acumulando no ambiente. Acho que meio tonto eu derrubei o vidro com o ácido e aí foi um Deus que nos acuda. Comecei a asfixiar e saí me arrastando até chegar à sala. Eu estava sozinho. Foi uma das experiências mais desagradáveis e dolorosas que já passei. A garganta ficou ardendo.

Depois dessa aventura, existem alguns produtos com os quais eu não trabalho. Bani o ácido muriático, amoníaco, adesivo de contato (vulgo cola de sapateiro), pintoff e qualquer coisa que diz “use em local arejado”. Se eu preciso usar alguma dessas coisas, primeiro tento substituir, se não der, vou para a casa da minha mãe, que tem um quintal bem grande, e faço a meleca por lá.

Se eu preciso usar um ácido, uso ácido acético (vinagre) ou ácido sulfúrico se precisar de algo forte. O ácido sulfúrico é tão perigoso no manuseio quanto o muriático, mas não solta gás! Tenho sempre de lado um pouco de cal para neutralizar o ácido em caso de acidente.

Tem uns idiotas que neutralizam ácido com soda cáustica. É como combater incêndio com dinamite! Em poço de petróleo funciona! Alguém já viu bombeiro com dinamite? É meio estúpido jogar algo que irrita a pele para neutralizar algo que está irritando sua pele!

Se alguém tiver curiosidade, coloquei um vídeo no YouTube do meu agitador de percloreto. É só um motor de prato de microondas. Quando encontra um obstáculo, ele muda de lado sozinho. A bandeja é presa com velco.

http://www.youtube.com/watch?v=dBxg8BG4CBk

Abraços

Eduardo
« Última modificação: 06 de Outubro de 2010, as 05:50:00 por Eduardo » Registrado

Obsoleto é filho do Custo, não da Melhoria.
Kuadrado
Visitante
« Responder #28 : 06 de Outubro de 2010, as 08:58:15 »

Bem bacana o agitador. Gostei.
Idéia simples e funcional.

Dei uma procurada rápida no Google e vi que este motor custa em média R$ 10,00.

Com certeza será um item presente na minha bancada. Azn
Registrado
maioli
Visitante
« Responder #29 : 06 de Outubro de 2010, as 10:02:47 »

Segurança em primeiro lugar!

Limpei peças com ácido clorídrico um tempo atrás. Não só o fiz na sacada, mas com uma garrafa PET de solução de bicarbonato do lado. Basta furar a tampa como "chuveirinho" e se der algum acidente, a neutralização diminui as consequências. Se não houver acidente nenhum, a mesma solução serve para neutralizar as sobras no fim do serviço.

Quanto ao tentar o salitre, ando meio enferrujado nas equações... veja aí como fica a reação e se ela produziria em tese o efeito desejado... e eu dou um jeito de conseguir o material para testar em caso positivo!

Registrado
Páginas:  1 [2] 3 4 ... 8   Ir para o Topo
  Imprimir  
 
Ir para:  


Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.21 | SMF © 2006-2009, Simple Machines

XHTML 1.0 Válido! CSS Válido! Dilber MC Theme by HarzeM
Página criada em 0.141 segundos com 22 procedimentos.
SimplePortal 2.3.3 © 2008-2010, SimplePortal