Handmades</center>
 
*
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro. 16 de Setembro de 2019, as 11:34:36


Login com nome de usuário, senha e duração da sessão


collapse

* Usuário
 
 
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro.

* Tá ligado?
  • Dot Visitantes: 25
  • Dot Escondidos: 0
  • Dot Membros: 3
  • Dot Usuários Online:

Melhores técnicas para o sucesso na qualidade e funcionamento prolongado de seu pedal
Autor: Bruno C. Bicalho (visioncb)

     Olá, vamos falar de um assunto que vem sendo discutido e se faz necessário: melhorar a qualidade geral na criação de seu pedal, a finalidade é, uma vez que seu pedal for finalizado não apresentar problemas, nem antes, nem durante ou depois de colocar na caixinha.

     Pois bem, julgando que você já aprendeu a soldar, fazer sua placa, a furação e até mesmo soldar os componentes, muitas vezes você pode se deparar com o pedal não funcionando, sim funcionando talvez, mas com problemas, ou principalmente, o pedal funciona, mas logo ele simplesmente deixa de funcionar depois de algum tempo. Isso pode ser uma aplicação ruim na criação. Uma aplicação ruim para sua auto-estima também.

     Foi então que pensei em fazer este tutorial, acreditem, passei por maus bocados desses tipos e minha idéia é mostrar os melhores modos de como se fazer o pedal, levando em conta a minha própria experiência, a minha idéia não é ensinar, e sim explicar os melhores jeitos de fazer a aplicação, para quem ainda é iniciante ou até mesmo experiente.

     Vamos por passos!

     Organizando e escolhendo boas ferramentas

     Com certeza, a coisa mais importante aqui é você ser bem organizado e aplicar bem suas idéias e sua experiência na aplicação que tudo vai ficar bem, estar sempre atento e ficar bem organizado, claro, ser metódico e perfeccionista é o ponto G da questão.

     Suporte de ferro de soldar (reparem na esponja para limpar a ponta e evitar soldas frias e sujeira na solda) paguei R$10,00.


     Um furador de plaquinhas que, na minha opinião é bem mais prática do que furadeiras elétricas,  veio ponta extra, R$20,00.


     Suporte com alicates estilo jacaré para facilitar seu serviço, segurando a sua placa a uma boa altura, deixando suas mãos livres e vem até com uma lupa, R$20,00.


     E claro,  uma caixinha, dessas de bijouteria para guardar seus componentes, lembre-se de sempre guardar e organizar cada componentes antes de você pensar em iniciar seu projeto, isso faz a diferença, sim! R$3,00.


     Sempre que puder, tenha em mãos um desses sugadores de solda, podem ser qualquer um, pois se por acaso você ter um acidente de ter solda demais na ilha, ou acontecer de ter solda fria, ela vai ser sua mão direita, já que as soldas são muito chatas de serem tiradas.


     Valendo lembrar também que o tipo de fio que vai usar tem que ser bom, fios que você já tem em casa ou de telefone não servem, acredite, por experiência própria, cuidado com fios que se quebram fácil ou muito rígidos, utiliza fios que são um poucos grossos e bem flexíveis, são baratos e isso também conta muito!

     Organizando sempre pela cor também, os famosos vermelhos + e pretos -, e também uma cor própria onde passa o sinal também ajuda, a saber, o que é aonde, assim como usar outras cores para os potenciômetros, ajuda e muito a saber o quê é o quê.

     Medir e separar cada valor dos componentes também sempre é uma boa. Claro, lembrando sempre de limpar bem as perninhas de cada componente, limpar bem cada trilha e limpar bem a ponta do ferro de soldar, use a buxa, a fim de evitar soldas frias e problemas posteriores.

     Essa tal placa...

     Um detalhe muito importante está logo no início, escolher o melhor modo para a confecção da placa. Escolha um que melhor servir no momento e nas necessidades, o modo mais famoso é pelo ferro de passar roupa com o papel couchê, mas quem não tem impressora a laser sugiro que faça como eu, pago 10 reais para uma Serigrafia silkar a placa pra mim, cabe uns 7 pedais, aí é só corroer sem medo!

     Não deixar sobras da parte de fenolite na placa na borda é importante, pois dificulta a colocação na caixa, a finalidade aqui é deixar a placa mais compacta, pois evita ficar pegando onde não deve, fica bem feita e é mais fácil de ser trabalhada.

     Nos layouts já prontos que você acha na internet, vêm com uma linha padronizada indicando o ponto para o corte. Os pontos grandes isolados servem para fixação da placa na caixa. É bom obedecer a esses detalhes, mesmo sendo ‘meros’ detalhes. Observe:


     Não é muito bom prender a placa por silicone, cola e outros métodos parecidos, pois, apesar de prático, dificulta a manutenção da placa. Alguns pedais industrializados ficam presos pelos potenciômetros e jacks.

     Uma boa forma mais indicada é usar esses suportes, espaçadores pra PCI, encaixam perfeitamente nesses pontos e você escolhe o melhor ponto na caixa, elas lembram esses suportes de placa mãe de computador.



     As linhas eu passo estilete em ambos os lados com uma régua e “quebro” como se fossem uma daquelas bolachas Cream Craquers, se você passar o estilete  algumas boas vezes, pode forçar sem medo, se precisar dê um pequeno lixamento nas extremidades para tirar sobras, não ficar quebradiço e com uma boa aparência.

     Gostaria muito de fixar uma coisa: todos sabem que o cobre oxida muito rápido, uma técnica útil para evitar que isso aconteça e que muitos desconhecem é passar o verniz para C.I. logo após a corrosão da placa. Poucos conhecem esse verniz e ele se faz muito necessário.


     Este verniz é de tubo, é o que uso, existe o verniz de tubo e o de spray, eu particularmente prefiro este, pois utilizo somente a quantidade necessária e não ficam excessos.

     A finalidade dele é de não deixar o cobre oxidar, deixar um aspecto mais profissional e principalmente ajudar a solda a fixar melhor no cobre, assim também evitando sujeiras e consequentemente, soldas frias.



     Logo após de secar eu utilizaria o furador de placas, muito útil, simples e praticamente instintivo pra quem nunca usou, fica um trabalho muito bom e ajuda a não fazer quebras do outro lado da placa, que furadeiras geralmente deixam, eu usava furadeira elétrica mas não tem nenhum que conheça que tomaria o lugar destes furadores simples. Considere!

     Com a mão na massa...

     Ta, você já fez sua placa do modo correto, assim espero, só nisso além de facilitar a sua vida, vai ficar muito mais bonito visualmente, muito mais prático, organizado, um trabalho limpo, que fará você mesmo dar um karma up para a sua auto-estima. Tranquilo
Mas agora é a hora de trabalhar pesado, e digo novamente, reconsidere utilizar ferramentas que poderiam te ajudar no projeto, como citadas anteriormente.

     Para o seu trabalho ficar limpo e bem-feito, siga essa ordem na hora que você estiver soldando componentes:

     Comece soldando os jumpers, depois solde resistores, atenção, a cada  componente SEMPRE observe o valor assim que soldar, então depois capacitores, ai então, pare tudo.

     Tome um refrigerante, assista tv, ai depois de 15 min você volta e solda os transistores e soquetes dos integrados. Sim, sempre use soquetes dos circuitos integrados e se puder, use soquetes nos transistores, os famosos soquetes em barra dão conta.

     A cada vez que você soldar um componente, veja se a solda está fixa, se ela está brilhante (soldas foscas significam solda ruim), tente ao máximo deixar a solda somente na “ilha” de cada trilha e evite, ao máximo, ficar soldando e soldando e soldando, sempre no mesmo lugar, isso vai fazendo a solda ficar gasta, muito cheia e provavelmente pegará aonde não deve, ai você teria que tirar solda dali pra soldar de novo ai vai acontecendo de gerar problemas, então se você quiser ficar fazendo modificações ou testes, agora você já entendeu o porquê dos soquetes.



     Repito mais uma vez, pra fixar em sua cabeça, use fios bem grossos, firmes, mas também flexíveis e coloridos, use um padrão de cor pra cada situação do efeito (tonalidade, volume, etc.) use outra coloração para aonde passa o sinal, onde passa seu millenium, pentellium.. ex: fios azuis pra Volume, verde pra Tom, amarelo pra Drive, laranja para o sinal e assim vai. Planeje!

     E por fim...

     ... mas não menos importante, cheque se está tudo certo, se os componentes estão bem soldados, se solda não está pegando aonde não deve, Colocar a placa na caixa é o mais importante! Sem falar em tomar muito cuidado nas soldas dos jacks, potenciômetros e DPDT. Praticamente é daí que vai definir se vão aparecer problemas mais pra frente ou não.

     Escolher uma caixa é muito importante, o circuito tem que ter uma boa folga e tudo tem que estar bem encaixado, claro. É comum deixar a placa simplesmente solta, e é comum perceber que isso é extremamente errado!

     Antes de fazer seu pedal já escolha uma boa caixa onde você colocará o circuito, planeje uma caixa com um bom padrão em comparação ao layout, evitando dores de cabeça em espaço e, principalmente, na fiação, use os fios sempre bem curtos, somente o necessário.


     Não tem segredo algum, aliás, para fazer o pedal durar é bem simples, faça uma boa manutenção nele, limpe de vez em quando os potenciômetros com limpa contatos, evite gambiarras e evite ficar sempre fuçando na caixa, só coloque quando estiver pronto e deixe como está!

     No site tem ótimos tutoriais sobre caixas, tal como fazer blindagem de boa qualidade e até um bom acabamento. Se você fizer tudo do jeito certo, sempre planejando e tomando muito cuidado para a excitação de ver o pedal pronto não te atrapalhar, ele vai durar uma vida e sempre ter a qualidade que você esperava, e também, vai diminuir drasticamente as chances dele não funcionar na primeira. É só ter calma, dedicação e planejamento, essa é a chave do sucesso do seu efeitinho funcionando.

     Obrigado!

     Algumas fotos extras:




Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.21 | SMF © 2006-2009, Simple Machines

XHTML 1.0 Válido! CSS Válido! Dilber MC Theme by HarzeM
Página criada em 0.135 segundos com 29 procedimentos.
SimplePortal 2.3.3 © 2008-2010, SimplePortal