Handmades</center>
 
*
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro. 23 de Novembro de 2014, as 17:31:35


Login com nome de usuário, senha e duração da sessão


collapse

* Usuário
 
 
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro.

* Tá ligado?
  • Dot Visitantes: 44
  • Dot Escondidos: 0
  • Dot Membros: 3
  • Dot Usuários Online:

Injetor de Sinais: Teoria

Autor: Bruno Carvalho e Bicalho

Então você fez de tudo para fazer seu circuito funcionar e nada? Bom, provavelmente você já deve ter revisado umas três vezes a placa, componentes, integrados etc.. então o que poderia estar errado? Este pequeno e útil aparelho pode te dar essa resposta...

Teoria:

Bom, é aí que este pequeno circuitinho entra, usado desde pequenas utilizações até em amplificadores, ou seja, tudo que passe um sinal de áudio, a fim de encontrar possíveis erros na criação do circuito, seja na solda, seja no componente, seja na fiação, mas principalmente, se um integrado ou transistor estiver danificado.

Como ele funciona? Bem, ele envia um pequeno sinal de áudio no circuito:

Ele envia um sinal de 1khz no circuito, ou seja, é capaz de atravessar distorções, modulações, controles de tom, o que for.

Utilização? Simples também, você deve "espetar" a ponta do injetor em cada ilha do circuito, de trás para frente do esquema, assim:

Isso se deve ao motivo de simplesmente começar já ouvindo esse sinal, no local onde você já sabe que estará funcionando, afinal, do que adianta testar uma parte inicial do circuito se o problema pode estar no meio?

Finalizando a idéia, é mais ou menos como se você fosse montando gradualmente o circuito por estágios, por exemplo, final, Integrado 2, meio, Integrado 1, Início.

Imagine você montando o circuito em uma Protoboard e montando apenas parte por parte para não dar errado quando estiver todo montado, e como não tem como você fazer isso em uma placa com um layout já pronto, é aí que entra esse Injetor, para você saber em qual estágio está com defeito, e desse estágio em qual componente está lhe dando dores de cabeça.

Resumindo tudo, você fará desta forma:

Ah, lembrando: Não utilize o Injetor antes de ter feito uma inspeção visual total sobre a placa e conferido valores de componentes, transistores etc...

Se seu pedal não funciona, antes leia o artigo sobre encontrar defeitos e problemas no circuito!

Do qual encontra-se aqui: Encontrando e eliminando erros em pedais defeituosos (ENCONTRAR LINK PARA ESTE ARTIGO)

Entendeu ou preciso repetir maaais uma vez?

Prática:

Primeiro inicie esse procedimento começando do final ao começo do esquema, inicie desde o Jack Out e vá indo em ordem reversa do circuito, desta forma, você estará testando se tem trilhas defeituosas ou até se você errou sua ligação do Jack, parece coisa boba, mas ainda dá dor de cabeça.

Feito o sonzinho característico (diga-se chato, rs) do Injetor, vá passando de ponto em ponto, ilha a ilha da placa, quando chegar a algum componente, faça o seguinte: Espete do lado que vai para fora do circuito, feito o sinal sonoro, vá para o outro, mas atenção, sempre fazendo isso pelo lado dos componentes, assim você não estará somente checando a trilha, porém também se o componente está com solda fria.

Por exemplo, olhe e reflita sobre a ilustração, veja que você terá que ir alternando entre os dois lados de cada componente, seguindo sempre a ordem do Out para o In do efeito:

Ou seja, veja o C6 como exemplo, você verifica se passa sinal pelo componente em si, em ambos os lados, do Out para o In do circuito, sempre:

Desta forma, você estará verificando sempre se algum componente está bem fixo e se a ilha está funcionando, se não ouviu o sinal, então veja se uma dessas duas coisas estão em ordem, se estão, e ainda assim não sai o som, então pode ser que seu componente esteja com problemas, troque-o e veja se dá certo... se mesmo assim não der, veja se não é porque o componente está, ou no Terra ou no V+, se não era para estar, verifique isso! Já deveria ter feito isso antes de recorrer ao injetor.

Essa idéia de primeiro checar a placa para depois usar o injetor é justamente por isso, para não dar essa confusão.

Continuando, vá para a direção do In do circuito sempre verificando componente por componente, não tendo o sinal, troque ou verifique por soldas/trilhas defeituosas, simples assim!

E assim que você se deparar com um Circuito integrado ou com um transistor, e o som parar nele, sendo que deveria passar sinal de áudio, hah! Aí tem problema!

O que você deu atenção e consertou componentes comuns, dê o triplo de atenção aos integrados/transistores, veja pela lógica, em um Duplo Opamp comum, exemplo:

Onde passa o sinal neste Duplo Opamp são apenas os pinos 1, 2, 3, 5, 6, 7, os pinos 4 e 8 são Terra e V+, respectivamente, e como já refletimos antes, não deverá ouvir sinal pelo - nem pelo + (duh).

Assim que você chegar aos pinos do CI/transistor que passa sinal, e não está passando sinal, nem com voltagem entrando nem saindo deles, ou dele estando firmemente com solda, trilha tudo mais, fora o fato de você não inverter as direções dos CI/transistores, então só pode ser ele o problema, e não você! Troque-o já!

Quando chegar em um potenciômetro, também onde deveria passar sinal, espete nos pontos dos fios na placa e nos potenciômetros, veja se sai som nos 3 pinos (no potenciômetro de volume apenas 2, pelo fato do terceiro ser o terra).

Se não sair som e ele estiver tudo ok com os fios você pode ter queimado ou quebrado o potenciômetro, isso pode ter acontecido por você ter deixado solda tempo demais nele, troque-o caso não passe sinal...

Se você chegou ao fim (que na verdade é o In) e está saindo som desde o primeiro ponto da placa, então está na hora de testar novamente com sua guitarra, provavelmente agora deverá funcionar o seu efeito, caso o problema não seja a guitarra, claro...

Valendo firmar a idéia de que o Injetor só serve para os últimos casos, do qual você já revisou 3 vezes a placa e não encontra erros, pois o injetor não aponta onde tem resistor de valor trocado, por exemplo.

Bom, praticamente é "só" isso que você tem de fazer, de resto, é só ficar esperto com o que você está fazendo que dará tudo certo, porém...

Vídeo:

Se você ainda não entendeu muito bem, ou ainda tem dúvidas, aqui está um mini video-aula pra ensinar os passos citados ali em cima:

Projeto:

Como este artigo estava ficando grande demais, ficaria muito pesado deixar todos os detalhes do projeto, fora que queria botar mais detalhes na parte da criação, então resolvi criar uma esta página, mais específica.


Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.18 | SMF © 2006-2009, Simple Machines

XHTML 1.0 Válido! CSS Válido! Dilber MC Theme by HarzeM
Página criada em 0.077 segundos com 29 procedimentos.
SimplePortal 2.3.3 © 2008-2010, SimplePortal