Handmades</center>
 
*
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro. 19 de Setembro de 2018, as 10:05:07


Login com nome de usuário, senha e duração da sessão


Páginas: [1]   Ir para o Fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Tolerância de valvulados à impedâncias erradas de falantes.  (Lida 250 vezes)
V.O.A.
Iniciante
*
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 136



« : 08 de Junho de 2018, as 17:36:38 »

Gostaria de perguntar aos mais experientes: o que acontece se eu colocar um falante de maior impedância do que a especificação da saída do valvulado? (Exemplo: 10ohms numa saída para 8ohms). E o que acontece se fizer o contrário? (Exemplo: colocar 6ohms numa saída para 8ohms).
Registrado

____________________________
V.O.A. - Vinícius Ossanes Aquino
xformer
Administrator
DIY Freak
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 4.839


e^(i x pi)+1=0


WWW
« Responder #1 : 08 de Junho de 2018, as 19:23:15 »

O transformador de saída no valvulado serve para fazer o casamento de impedância de saída da válvula com a impedância do alto-falante (ou caixa acústica). A impedância da válvula é alta e a do alto-falante geralmente é muitas vezes menor. Sem o casamento de impedância, a transferência de potência seria muito pequena para o alto-falante, de forma que a transferência máxima ocorre quando as duas impedâncias forem iguais.
Então o primeiro efeito do descasamento é a perda de potência.
Mas se for usar um alto-falante único, em que a curva de impedância varia muito com a frequência reproduzida, quase nunca vai haver o casamento perfeito (a impedância nominal do alto-falante é uma média). Existem picos de impedância em algumas frequências baixas e nas altas e uma faixa mais plana nos médios.

De forma que um pequeno desvio na impedância nominal vai apenas modificar um pouco a potência de saída, variando ainda de acordo com a frequência do sinal (e modifica assim o resultado tonal).
Um outro efeito, se fosse considerar uma carga resistiva (e não o alto-falante) é que a reta de carga seria modificada (a inclinação dela) o que faria o sinal ser amplificado de forma diferente (ele cruzaria as curvas características em pontos diferentes), isso também altera tanto a potência como o timbre do sinal de saída e pode forçar a válvula também (modifica o ponto quiescente e pode entrar numa região proibida de dissipação da placa).  Em tese, uma caixa acústica com resposta mais plana de frequências e divisores de frequência para correção da resposta também poderiam ter esse efeito.


 
Registrado

O que se escreve com "facilidade" costuma ser lido com dificuldade pelos outros. Se quiser ajuda em alguma coisa, escreva com cuidado e clareza. Releia sua mensagem postada e corrija os erros.
V.O.A.
Iniciante
*
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 136



« Responder #2 : 08 de Junho de 2018, as 22:54:18 »

Ótima explicação. Mas na prática, se eu colocar um falante de 4ohms nominais numa saída de 8ohms o que acontece a longo prazo? Acabo com a válvula? E colocar um de 16ohms, apenas perco potência?
Registrado

____________________________
V.O.A. - Vinícius Ossanes Aquino
Ramsay
Colaborador
***
Offline Offline

Mensagens: 715



« Responder #3 : 08 de Junho de 2018, as 23:23:13 »

Na prática, se você colocar um falante de 4 ohms nominais numa saída de 8 ohms, após um curtíssimo espaço de tempo (minutos) vai começar a sair fumaça do transformador de saída e tanto ele quanto as válvulas de saída vão queimar.

Já se fizer ao contrário, tipo colocar um falante de 8 ohms nominais numa saída de 4 ohms, vai haver uma mudança pra pior no timbre e a potência vai cair, notadamente nos graves.
Registrado
xformer
Administrator
DIY Freak
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 4.839


e^(i x pi)+1=0


WWW
« Responder #4 : 09 de Junho de 2018, as 00:01:25 »

Eu acredito (porque na prática eu nunca fiz essa experiência e apenas posso imaginar) que em geral vai acontecer como o Ramsay citou, vai danificar as válvulas e o transformador de saída. Mas o dano pode depender de alguns fatores. Por exemplo, do volume do sinal (se for usado com pouco volume ou alto volume), da classe do estágio de saída e do ponto de polarização (em classe A a válvula já fica dissipando muita potência e qualquer mudança na carga pode fazer isso aumentar, num classe B pode ser mais tolerante), se o projeto não utiliza as válvulas e o transformador de saída no limite (acho improvável num amplificador comercial), etc.
Pense assim: mesmo num amplificador transistorizado, há a especificação para impedância mínima a ser ligada na saída. Se ligar abaixo do mínimo, o amplificador queima (os transistores principalmente) porque a corrente de saída vai aumentar bastante. Então qualquer aparelho eletrônico ou elétrico que seja usado com carga menor inadequada, pode ser danificado (não só especificamente o valvulado).
« Última modificação: 09 de Junho de 2018, as 00:05:06 por xformer » Registrado

O que se escreve com "facilidade" costuma ser lido com dificuldade pelos outros. Se quiser ajuda em alguma coisa, escreva com cuidado e clareza. Releia sua mensagem postada e corrija os erros.
Páginas: [1]   Ir para o Topo
  Imprimir  
 
Ir para:  


Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.21 | SMF © 2006-2009, Simple Machines

XHTML 1.0 Válido! CSS Válido! Dilber MC Theme by HarzeM
Página criada em 0.16 segundos com 21 procedimentos.
SimplePortal 2.3.3 © 2008-2010, SimplePortal