Handmades</center>
 
*
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro. 23 de Janeiro de 2019, as 03:43:53


Login com nome de usuário, senha e duração da sessão


Páginas:  1 [2] 3 4   Ir para o Fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: estalo no alto falante ao desligar o amplificador/ Modificação warm music 208 gt  (Lida 1340 vezes)
A.Sim
Colaborador
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 513



WWW
« Responder #15 : 28 de Outubro de 2018, as 17:10:30 »

Xformer, que potenciômetro estranho... mas acho que qualquer potenciômetro que seja diferente do logarítmico vai piorar esse problema porque eu quero justamente um sinal que vá do baixo ao alto gradativamente e não esse salto pro alto repentino que tá dando... um trisco no potenciômetro e o volume já explode

Nenhuma curva de potenciômetro causa o efeito descrito. Procure por componente danificado ou trilha ou conexão partidas.
Registrado

Transformadores Schatz - áudio e força
...The bitterness of poor quality [transformers] is remembered long after the sweetness of today's funny gadgets low price has faded from memory... (obsoletetellyemuseum)
R_Rosset
Iniciante
*
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 89



« Responder #16 : 29 de Outubro de 2018, as 01:46:57 »

Citar
e aí R_Rosset? Desistiu? desisti não. Vamos quebrar essa maldição dos warm music.
Não desisti vamos a luta  Legal!
Registrado

"...Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou..."
HenriqueCG
Iniciante
*
Offline Offline

Mensagens: 27


« Responder #17 : 29 de Outubro de 2018, as 01:50:08 »

Nobres colegas, os diodos D1  e D2 do pré amplificador que ficam ao lado dos leds estão conduzindo dos dois lados (na placa). É normal? O resto só conduz de um lado.
Registrado
Matec
Administrator
Handmaker
*****
Offline Offline

Mensagens: 1.997



« Responder #18 : 29 de Outubro de 2018, as 07:35:40 »

Nobres colegas, os diodos D1  e D2 do pré amplificador que ficam ao lado dos leds estão conduzindo dos dois lados (na placa). É normal? O resto só conduz de um lado.

Sim, essa é função deles nesse circuito. Estamos aguardando mais dados para poder ajudar na correção do problema.

Registrado
Mallermb
Colaborador
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 836



« Responder #19 : 29 de Outubro de 2018, as 09:58:06 »

Agora que percebi, esse amplificador é praticamente uma cópia do pré amplificador do Fender Frontman 15g e Meteoro MG15, eu tinha o Meteoro MG15, passei muito tempo tentando resolver o problema do volume e do timbre, não consegui de forma satisfatória, acredito que não dá para resolver esse problema de forma simples, pois qualquer alteração que realmente venha a reduzir o volume, causará alteração no timbre final, caso consiga resolver o problema do volume, terá que mexer no setor referente ao IC2, R18, R19, R20, C10, C11, C12, mexendo nesse setor e também no R1, consegue-se timbres bem interessantes!

Registrado

A vida não é complicada, o viver não é complicado, nós é que temos o costume de complicar a vida e o viver...,
HenriqueCG
Iniciante
*
Offline Offline

Mensagens: 27


« Responder #20 : 29 de Outubro de 2018, as 12:42:03 »

Matec, você viu as fotos que eu postei?

Mallermb, O que vai mudar se eu subir o valor do R1? timbre vai ficar mais magrinho? eu tenho que colocar quais valores de componentes nesse setor que você falou que seria interessante mudar? Que tipo de timbre interessante é esse?
Registrado
Mallermb
Colaborador
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 836



« Responder #21 : 29 de Outubro de 2018, as 14:16:19 »

Mallermb, O que vai mudar se eu subir o valor do R1? timbre vai ficar mais magrinho? eu tenho que colocar quais valores de componentes nesse setor que você falou que seria interessante mudar? Que tipo de timbre interessante é esse?

R1 vai alterar a sensibilidade e um pouco do timbre, teste valores um pouco maiores, mas nada que ultrapasse 56k, deixará o som menos estridente e um pouco menos abelhudo.

No Peavey rage por exemplo, a troca do primeiro resistor por um de maior valor, proporciona uma mágica incrível, o timbre muda da água para o vinho!

Mexendo no setor que falei, altera o timbre de modo geral, funciona mais ou menos como uma etapa de simulação de caixa ou gabinete, altere os capacitores por outros valores, tem que ir testando, 68N, 47N, etc... mas nada acima de 82N, esta etapa também ajuda a diminuir o som abelhudo e estridente, em contrapartida, o canal clean será afetado com timbre mais fraquinho, magrinho ou mais gordo, por isso teria que testar e deixar o que mais te agrada.

Com relação ao volume, no meu antigo amplificador, mexi na ultima etapa antes do power, alterando o valor do resistor R38 e R37, não encontrei um jeito fácil, tive de ir na "cabeçada", se ficou bom? posso dizer que melhorou, mas cada cabeça uma sentença!

Espero ter ajudado!



« Última modificação: 29 de Outubro de 2018, as 14:21:33 por Mallermb » Registrado

A vida não é complicada, o viver não é complicado, nós é que temos o costume de complicar a vida e o viver...,
HenriqueCG
Iniciante
*
Offline Offline

Mensagens: 27


« Responder #22 : 29 de Outubro de 2018, as 14:34:31 »

Mallermb, Se fechar mais o timbre aí ferrou, porque esse warm music já é considerado um amplificador de som gordo. Eu, por exemplo sempre deixo o potenciômetro de médio e agudo no máximo ou quase no máximo... ele não é um amplificador abelhudo... a distorção dele até é um pouco mas o clean não... Eu curto frequências médias que deixam o som estraladão, rasgadão, mas não curto som de abelha

Você disse também que seria bom eu mudar o circuito integrado dele?
Registrado
Mallermb
Colaborador
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 836



« Responder #23 : 29 de Outubro de 2018, as 15:12:16 »

Mallermb, Se fechar mais o timbre aí ferrou, porque esse warm music já é considerado um amplificador de som gordo. Eu, por exemplo sempre deixo o potenciômetro de médio e agudo no máximo ou quase no máximo... ele não é um amplificador abelhudo... a distorção dele até é um pouco mas o clean não... Eu curto frequências médias que deixam o som estraladão, rasgadão, mas não curto som de abelha

Você disse também que seria bom eu mudar o circuito integrado dele?

Se gosta do timbre dele assim, ótimo, focamos no volume!

Não comentei de trocar o integrado não, mas já que tocou no assunto, se quiser, pode trocar os TL072 por 4558 (fiz isso no Meteoro MG15), exceto a parte do reverb, recomendo o BA4560 ou TL072 para o reverb... mas tudo é questão de gosto e o que fica bom por aqui, pode não ficar por aí.

 
Registrado

A vida não é complicada, o viver não é complicado, nós é que temos o costume de complicar a vida e o viver...,
HenriqueCG
Iniciante
*
Offline Offline

Mensagens: 27


« Responder #24 : 29 de Outubro de 2018, as 15:33:17 »

 Mallermb, que tipo de timbre ficou o seu Meteoro? ficou um timbre scooped, um timbre médio grave estaladão (o que eu mais gosto), um timbre médio agudo ardido, um timbre agudão que arranha no ouvido, ou o que? _

Voltando a falar do problema principal: Eu vi em outro tópico no fórum um cara falando que trocou o R14 de 220k pra 100k e alterou a resposta do potenciômetro de volume... Ele disse que o volume parou de ''explodir'' girando pouco o potenciômetro. Será que ta aí a chave do meu problema também?
Registrado
Alfredo Padrao
Handmaker
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 1.389


"Fui eu que fiz"


WWW
« Responder #25 : 29 de Outubro de 2018, as 16:45:46 »

Olhando o esquema; acho que o controle de volume deveria ser na posição de R37. Então se eu estivesse trabalhando neste amplificador, retiraria R37 e colocaria um potenciômetro em seu lugar e observaria como o amplificador se comportaria quanto a volume, a menos que possa ter algum problema nos contatos dos jacks (send / return).

Quanto ao estalo no falante; qual a tensão na saída com o falante desligado?

Boa sorte,
Alfredo
Registrado

HenriqueCG
Iniciante
*
Offline Offline

Mensagens: 27


« Responder #26 : 29 de Outubro de 2018, as 18:13:32 »

Olhando o esquema; acho que o controle de volume deveria ser na posição de R37. Então se eu estivesse trabalhando neste amplificador, retiraria R37 e colocaria um potenciômetro em seu lugar e observaria como o amplificador se comportaria quanto a volume, a menos que possa ter algum problema nos contatos dos jacks (send / return).

Quanto ao estalo no falante; qual a tensão na saída com o falante desligado?

Boa sorte,
Alfredo

Desculpa a ignorância, mas como eu vou colocar um potenciômetro no lugar se só tem dois furos na placa pra encaixar??
E eu não sei medir essa tensão de saída... Eu só tenho um multímetro. Preciso de mais alguma coisa?
Registrado
xformer
Administrator
DIY Freak
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 4.999


e^(i x pi)+1=0


WWW
« Responder #27 : 29 de Outubro de 2018, as 18:50:56 »

Henrique, vou dar minha contribuição pra gente entender o que faz cada componente nesse pedaço do circuito.  Eu montei uma tabela com as impedâncias dos capacitores em algumas frequências (uma grave = 100Hz, uma média = 1kHz e duas agudas: 5kHz e 10kHz):


Como você pode perceber na tabela da esquerda, quanto maior o valor da frequência, menor vai ser o valor da impedância do capacitor. Isso é importante porque os capacitores funcionam para variar o ganho do amplificador operacional, de acordo com a frequência a ser amplificada.
Eu também redesenhei esse trecho do circuito do volume, pra deixar mais compreensível e também pra poder simular num programa:


Bom, no simulador, como era de se esperar, também não tem o potenciômetro tipo W. Então usei um potenciômetro linear em P7. Dá pra simular em 11 passos (de 10 em 10%).
O ganho desse circuito é definido basicamente pela razão entre R9 (220k) e R10+C5+pedaço de P7 que formam a malha de realimentação negativa.  C3 como está em paralelo com R9, diminui o valor do ganho para sinais agudos. C5 ao contrário, aumenta o ganho para sinais agudos e reduz para graves. C4 está em paralelo com P7 e também serve para aumentar o ganho de agudos.
Os outros componentes: R8 e R11 formam um divisor de tensão que atenua um pouco o sinal de entrada e se tornam praticamente o valor da resistência de entrada do circuito. R12 em série na saída serve para não aterrar e criar um curto circuito quando P7 estiver todo para cima (aterrando a saída) e C6 é mais um capacitor de acoplamento (o valor da impedância dele é baixo para os médios e agudos e razoável para graves (atenuando um pouco).
O que é importante é: se P7 estiver todo para cima, ele aterra o sinal que vai pra frente, e como era de se esperar, mata o sinal e o volume resultante deve ser zero. Ao mesmo tempo, P7 todo pra cima, insere um valor de 50k na malha de realimentação (e diminui o ganho, por estar no denominador da fórmula).
No caso contrário, se P7 estiver todo para baixo, o sinal de saída quase não é atenuado e o ganho se torna máximo, pois ele deixa de fazer parte da malha de realimentação e o ganho é 1+(R9/(R10+"C5")).
Agora a parte chata é que, usando o potenciômetro linear, a 90% pra cima (ou seja, um volume esperado baixo), o ganho já dá um salto bem razoável.  Veja na segunda tabela acima, que o valor é muito mais do que 10% do ganho máximo (pra todas frequências). Talvez isso explique a necessidade do potenciômetro com a curva estranha.
O que você pode fazer pra mudar esse pulo no volume, é aumentar o valor de R12 (o 2,2k ohms  para 10k talvez), assim, vai atenuar mais, quando P7 estiver bem alto.
Você disse também que queria melhorar os graves.  Pode ver que C5 tem um valor alto para sinais graves e diminui o ganho.  Se você aumentar o valor de C5 (15nF) pode melhorar o ganho dos graves (talvez usar 47nF ou mesmo 100nF, tem que experimentar).
« Última modificação: 29 de Outubro de 2018, as 19:24:53 por xformer » Registrado

O que se escreve com "facilidade" costuma ser lido com dificuldade pelos outros. Se quiser ajuda em alguma coisa, escreva com cuidado e clareza. Releia sua mensagem postada e corrija os erros.
HenriqueCG
Iniciante
*
Offline Offline

Mensagens: 27


« Responder #28 : 29 de Outubro de 2018, as 20:14:44 »

Xformer, muito obrigado! Vou considerar essa mudança no R12.
Mas eu não quero aumentar os graves desse amplificador, não. Esse warm music já tem grave suficiente (um monte de gente acha isso também). Eu melhoria os médios dele, principalmente no canal distorcido, porque no canal clean os médios já me satisfazem quando potenciômetro de médio está no máximo ... mas acho que só faria isso depois que resolvesse esse problema do volume
Registrado
Mallermb
Colaborador
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 836



« Responder #29 : 30 de Outubro de 2018, as 05:26:20 »

Mallermb, que tipo de timbre ficou o seu Meteoro? ficou um timbre scooped, um timbre médio grave estaladão (o que eu mais gosto), um timbre médio agudo ardido, um timbre agudão que arranha no ouvido, ou o que? _

Voltando a falar do problema principal: Eu vi em outro tópico no fórum um cara falando que trocou o R14 de 220k pra 100k e alterou a resposta do potenciômetro de volume... Ele disse que o volume parou de ''explodir'' girando pouco o potenciômetro. Será que ta aí a chave do meu problema também?

O timbre fica um pouco mais grave com médios mais acentuados, mas o seu amplificador já tem muito grave, portanto, não seria o ideal...

Segue as dicas do Xformer sobre o volume, faz muito mais sentido da forma que ele explicou!
Registrado

A vida não é complicada, o viver não é complicado, nós é que temos o costume de complicar a vida e o viver...,
Páginas:  1 [2] 3 4   Ir para o Topo
  Imprimir  
 
Ir para:  


Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.21 | SMF © 2006-2009, Simple Machines

XHTML 1.0 Válido! CSS Válido! Dilber MC Theme by HarzeM
Página criada em 0.29 segundos com 21 procedimentos.
SimplePortal 2.3.3 © 2008-2010, SimplePortal