Handmades</center>
 
*
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro. 20 de Janeiro de 2019, as 17:57:59


Login com nome de usuário, senha e duração da sessão


Páginas:  1 2 [3]   Ir para o Fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: IALL 3.5  (Lida 11398 vezes)
juliano
Iniciante
*
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 66



« Responder #30 : 05 de Setembro de 2016, as 12:45:55 »

Eu montei o som saiu bem baixo, porém não usei um pre, liguei a guitarra direto na entrada dele, seria por isso? Precisarei de um pré?
Também não utilizei um alto falante bom, usei um de um Staner Kute 16, também poderia ser por isso?
Obrigado
Registrado
kem
Administrator
DIY Freak
*****
Offline Offline

Mensagens: 4.659



« Responder #31 : 05 de Setembro de 2016, as 14:23:53 »

Experimenta com um pedal de distorção ou booster.
Registrado

I don't want to die young...
I want to diode!
marcao_cfh
Handmaker
****
Offline Offline

Mensagens: 1.207


« Responder #32 : 09 de Janeiro de 2019, as 16:54:05 »

Depois de muito tempo enrolando, resolvi fazer um Iall 3.5 para mim. A placa estava pronta a uns dias, mas me faltavam os resistores de 2W que estavam em falta na loja onde compro. Fiz um layout próprio, em tamanho o menor possível (deu 5.5cm x 8cm).


Comparação com uma caixa de baralho, para ter uma noção melhor do tamanho.


Por um erro no meu projeto (fiz sem medir os capacitores da fonte), as coisas ficaram um pouco "apertadas" na fonte, cm o resistor de 5W encostando nos capacitores. Penso em remontar a placa ligeiramente maior para corrigir isso, pois não sei se isso pode causar problemas.


O som é bastante limpo e relativamente alto, mesmo usando somente a guitarra e o Iall. E ficou extremamente silencioso. Testei em uma caixa pequena, com falante velho e rasgado Cheesy, ainda tenho que testá-lo na 1x12 ou na 4x12 Evil. Aliás, usei o transformador de saída que eu mesmo enrolei a um tempo atrás, na mão mesmo, e postei no tópico de transformadores. Ele foi enrolado justamente pensando no Iall 3.5. Só vai demorar um pouco para eu finalizar a montagem, pois ainda preciso enrolar um transformador de alimentação só para ele.
Registrado
bossman
Administrator
DIY Freak
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 5.533



« Responder #33 : 11 de Janeiro de 2019, as 08:57:28 »

Tenho a sensação de que esses capacitores vão sofre com o aquecimento. Pra quantos graus celsius de trabalho eles são ?
Registrado

Ding-Ling things, low-cost, low protection. Verbis defectis musica incipit
A.Sim
Colaborador
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 513



WWW
« Responder #34 : 11 de Janeiro de 2019, as 09:02:10 »

Qual o objetivo desse aperto todo na placa, com tanto espaço disponível dentro do gabinete ?

O colega não estava economizando placa, estava ?
« Última modificação: 11 de Janeiro de 2019, as 09:03:47 por A.Sim » Registrado

Transformadores Schatz - áudio e força
...The bitterness of poor quality [transformers] is remembered long after the sweetness of today's funny gadgets low price has faded from memory... (obsoletetellyemuseum)
marcao_cfh
Handmaker
****
Offline Offline

Mensagens: 1.207


« Responder #35 : 11 de Janeiro de 2019, as 10:12:20 »

Tenho a sensação de que esses capacitores vão sofre com o aquecimento. Pra quantos graus celsius de trabalho eles são ?
Não sei, mas já corrigi o problema no novo layout. Vou fazer a corrosão esse fim de semana.

Qual o objetivo desse aperto todo na placa, com tanto espaço disponível dentro do gabinete ?

O colega não estava economizando placa, estava ?
Pelo contrário, eu desperdiço muita placa. Sempre deixo bordas ao redor do layout, em alguns casos a área das bordas acaba sendo superior à área do layout. E refaço placas sem problema, quando necessário. Estou refazendo uma simplesmente porque os potenciômetros - que projetei o layout para serem soldados na placa - ficaram ao contrário no meu layout e eu não havia percebido, e não quero corrigir com fios ou gambiarras.

O objetivo é simplesmente fazer uma montagem o mais compacta possível, só isso. Pelo desafio e pela diversão. E isso inclui o gabinete. Como tenho hábito de montar pedais nas 1590A, sempre há o desafio de ver o quão complexo e o quão pequeno consigo chegar.
Registrado
A.Sim
Colaborador
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 513



WWW
« Responder #36 : 11 de Janeiro de 2019, as 10:51:29 »

A filosofia de compactar ao máximo um determinado layout é válida apenas para circuitos de estado sólido onde os componentes praticamente não dissipam potência e onde as tensões envolvidas são baixas. Em circuitos valvulados, tem-se exatamente o contrário: componentes que dissipam potência significativa e tensões elevadas. Com isso, a filosofia de projeto da placa de circuito impresso muda radicalmente, e é necessário prever o espaçamento necessário entre os componentes, a fim de garantir uma vida útil satisfatória ao produto final. Por exemplo, deve-se deixar livre, em torno da válvula, um espaço de, pelo menos, um diâmetro da válvula em torno dela, o que representa uma área considerável quando a válvula é de potência.

Placas de circuito impresso nunca foram satisfatórias para a montagem de circuitos valvulados em função de que as válvulas dissipam sempre uma potência considerável, aquecendo os componentes adjacentes por irradiação, mesmo quando esses são colocados a uma dada distância do corpo da válvula. A montagem das válvulas no lado oposto ao dos componentes melhora um pouco o cenário, mas aí vem o segundo óbice: os pontos de solda dos pinos do soquete. Mesmo em montagens PTP com chassis metálico, as soldas nos pinos dos soquetes sempre foram os pontos mais fracos da montagem. Apesar disso, a confiabilidade ainda era boa, pois os terminais eram do tipo olhal e os fios que concorriam aos mesmos eram sempre ancorados no olhal, o que garantia certa resistência mecânica. Isso não acontece com os terminais dos soquetes tipo circuito impresso, que podem ser arrancados facilmente das ilhas por efeito do ciclo térmico a que esses pontos de solda são submetidos.

Afortunadamente, o uso de ilhoses nos furos onde são soldados terminais que aquecem minimiza o problema, e é a solução adotada pela indústria. Esse procedimento deve ser adotado pelos handmakers, apesar da dificuldade em se obter ilhoses de tamanho adequado. Uma das soluções é reaproveitá-los de placas da sucata.
« Última modificação: 11 de Janeiro de 2019, as 10:58:11 por A.Sim » Registrado

Transformadores Schatz - áudio e força
...The bitterness of poor quality [transformers] is remembered long after the sweetness of today's funny gadgets low price has faded from memory... (obsoletetellyemuseum)
marcao_cfh
Handmaker
****
Offline Offline

Mensagens: 1.207


« Responder #37 : 11 de Janeiro de 2019, as 12:57:45 »

Entendo todas essas preocupações. Mas - com todo respeito ao Haroldo (autor) -, essa minha montagem não foi algo sério. Fiz a montagem para:
- dar uso a componentes que tinha sobrando;
- testar o primeiro (e único até agora) transformador que eu mesmo enrolei;
- treinar o desenvolvimento de layouts;
- cumprir o desafio de fazer um layout o mais reduzido possível;
- verificar se o layout funciona;
- óbvio, ouvir o som desse amplificador tão bem conceituado;
- me divertir com o processo de montagem e a satisfação de ver algo que eu mesmo montei funcionando.

De fato, se eu finalizar a montagem (o que uma hora vou acabar fazendo), o amplificador ficará boa parte do tempo numa prateleira em meu quarto exposto como um "troféu", junto com o Superfly usando subminiaturas numa 1590A e o com a PCL84 numa lata de sardinha. Praticamente não toco em casa - não tenho vontade - e, quando toco, é para testar um pedal ou relembrar alguma música que vou tocar com a banda. Para isso, uso meu fiel 100Buck - que aliás vou "aposentá-lo temporariamente para que eu seja forçado a usar mais o meu Hi Octane. Claro que eventualmente irei tocar com ele para relembrar do som ou mostrá-lo para amigos. Levarei em consideração a dissipação de calor da válvula na montagem no chassis (usando um soquete ligado à placa por fios, por exemplo), e a questão dos resistores encostados aos capacitores eu resolvi alterando o layout - ainda estão relativamente próximos, mas não encostados.

Agora, puxando um pouquinho o saco do Haroldo Cheesy, estou reconstruindo meu Iall 10.5, e esse sim será bastante usado com a banda Guitarrista.
Registrado
Páginas:  1 2 [3]   Ir para o Topo
  Imprimir  
 
Ir para:  


Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.21 | SMF © 2006-2009, Simple Machines

XHTML 1.0 Válido! CSS Válido! Dilber MC Theme by HarzeM
Página criada em 0.152 segundos com 21 procedimentos.
SimplePortal 2.3.3 © 2008-2010, SimplePortal