Handmades</center>
 
*
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro. 15 de Setembro de 2019, as 23:48:14


Login com nome de usuário, senha e duração da sessão


Páginas:  1 [2] 3 4   Ir para o Fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Gravador Zoom Q3HD  (Lida 11448 vezes)
gfr
Colaborador
***
Offline Offline

Mensagens: 648



« Responder #15 : 11 de Março de 2013, as 09:40:07 »

E ainda serve como interface de áudio ("placa de som USB") no Windows (com driver ASIO) e no Linux também. Smiley
Registrado

Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma - Joseph Pulitzer
viagem_mental
Handmaker
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 1.601



« Responder #16 : 11 de Março de 2013, as 10:07:23 »

Isso! Legal! Você sabe se é possível ouvir com o fone um faixa gravada com ele e ao mesmo tempo gravar uma segunda pista (ou mesmo somar as duas gravações em uma pista só)?
Registrado

Guitar Craft
gfr
Colaborador
***
Offline Offline

Mensagens: 648



« Responder #17 : 11 de Março de 2013, as 13:25:47 »

No modo 4 pistas, você pode gravar uma pista enquanto ouve as restantes (selecionáveis). Também tem um click de metrônomo se quiser. Dá pra fazer edições na base do "punch-in, punch out". Você pode também fazer o famoso "ping-pong" (gravar três, mixar pra uma, fica com as três livres pra gravar mais coisa, e assim indefinidamente). Não dá pra aplicar efeitos em pistas que já estão gravadas, só na hora que tá gravando.

Mas convenhamos, fazer estas coisas pilotando aqueles botõezinhos e ainda tocar o que está sendo gravado, é chato pra caramba. Eu acho mais fácil pendurar numa USB de laptop e usar um software multipistas, como o Reaper ou mesmo o Audacity, aí eu tenho um número de pistas ilimitado, posso ir gravando e depois aloprar nas edições que eu quiser, automações, plugins. O H4 "standalone", eu acabo usando mais pra gravar apresentações ao vivo, sem overdubs, só no estéreo mesmo.
Registrado

Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma - Joseph Pulitzer
viagem_mental
Handmaker
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 1.601



« Responder #18 : 19 de Março de 2013, as 14:54:21 »



-----
Pequeno layout para o pré, que fiz no horário de almoço:



Uploaded with ImageShack.us


Usei o esquema do site indicado pelo Gfr: http://sound.westhost.com/project13.htm

Fiquei com uma dúvida na ligação do plugue xrl na figura acima.

Pino 1 = terra
Pino 2 = V+
Pino 3 = out

Seria isso?
Registrado

Guitar Craft
gfr
Colaborador
***
Offline Offline

Mensagens: 648



« Responder #19 : 19 de Março de 2013, as 15:39:16 »

Você vai usar o pré junto com o H4, e o PZM handmade?

Pra usar um eletreto como entrada, falta alimentação pra cápsula, você precisa puxar um resistor do "V+" pro "IN", o valor depende da cápsula e da tensão de V+. Com uma bateria de 9V e um eletreto genérico, eu começaria com uns 10k, ajustando se a tensão na cápsula ficar muito diferente de 1/2 V+.

Pra ligar no H4, não precisa ser no XLR, pode usar o plugue normal com cabo de guitarra, basta usar uma bateria pro pré+mic ao invés de puxar a alimentação do phantom do H4. É a opção mais fácil e a não ser que você use um cabo muito longo não vai fazer diferença em termos de qualidade.

Se quiser usar o XLR na saída mas ainda sem usar o phantom, usando uma bateria separada pro pré+mic, ficaria pinos 1 pra terra, pino 2 no out, pino 3 liga num capacitor de 10uF pra terra. Lembre de deixar o phantom configurado como OFF no H4.

Se quiser usar o phantom power do H4, aí fica mais complicado. Pino 1 pra terra. Pino 2 pro out. Pino 3 liga num capacitor de 10uF pra terra. Agora pega dois resistores iguais (12K cada um é um chute inicial razoável, mas sujeito a ajustes), solda um no outro e liga uma ponta no pino 2, a outra ponta no pino 3. A junção dos dois resistores, liga num zener de 12V pra terra em paralelo com um belo capacitor. Este é o seu V+.

Por garantia, use capacitores de 63V ou mais, afinal o phantom é de 48V.

-----
Lembre que no caso de usar o phantom, os pinos 2 e 3 do XLR vão estar alguma coisa a menos do que 48V, e o emissor de Q2 em alguma coisa a menos do que 12V. Então o terminal (+) do capacitor de saída vai precisar estar no pino do XLR e não no emissor de Q2 como no original.
« Última modificação: 19 de Março de 2013, as 16:20:10 por gfr » Registrado

Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma - Joseph Pulitzer
viagem_mental
Handmaker
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 1.601



« Responder #20 : 19 de Março de 2013, as 22:33:49 »

Quanta informação!
Optei por alimentar com uma fonte/bateria de 9V.
Segue uma gravação com o circuíto usando os bc's549c. Ficou com pouco volume: http://www.4shared.com/mp3/BMTgzS8s/PZM2.html
Coloquei resisto de 10k entre o IN e o V+, resultando em uma tensão de 5,3V, ou seja, aproximadamente 1/2V+.

Vou montar agora versão opamp e fazer alguns testes.
Registrado

Guitar Craft
Alex Frias
DIY Freak
******
Offline Offline

Mensagens: 7.641


Flanelinhas, cuidado!!!


« Responder #21 : 19 de Março de 2013, as 23:19:43 »

É mesmo, tem é informação. Por conta desse tópico resolvi voltar a pesquisar sobre PZM´s e também um tipo de mic pelo qual sou apaixonado: ribbon! Bem mais complicado de fazer no diy, mas possível!
Registrado

"TicoTicoCá, TicoTicoLá..."
Pagão e feliz!!
gfr
Colaborador
***
Offline Offline

Mensagens: 648



« Responder #22 : 20 de Março de 2013, as 09:12:14 »

Tem bastante material sobre microfones de fita DIY na net. Acho que é o tipo de microfone mais viável de se fazer 100% DIY. A parte mais difícil é conseguir a fita de alumínio, que precisa ser ultra fina, e depois corrugar e tensionar esta fita sem destruí-la Smiley Também é necessário um bom transformador, mas dá até pra enrolar DIY também.

Isto se quiser um microfone de qualidade profissional. Se quiser montar só de onda pra ver se funciona, dá pra usar ímã de HD velho, e papel alumínio ou desmontar um capacitor (o alumínio é mais fino que papel alumínio, mas não tão fino quanto o ideal). Vai sair um som fraco, com uma resposta em frequência ruim, mas funciona!

http://www.groupdiy.com/index.php?topic=30739.0

Vou procurar uns links que andei lendo, de repente abro um tópico separado, pra não misturar aqui.

Viagem, não dá pra eu baixar do 4shared agora, mais tarde eu ouço.

As vezes um circuito tão simples, pra fazer alguma mudança aparecem um monte de detalhes. Quando coloca o resistor pra alimentar a cápsula, e esta fica com 5.3V, na base de Q1 tem uns 0.6V, então C1 precisa ser "ao contrário" também - terminal (+) voltado pra cápsula. Outra coisa, aquele resistor de 50K (SET GAIN) - acho que você colocou um pot no seu layout - uma vez que a cápsula tem um nível DC, vai aparecer DC na saída através deste resistor. Precisa de mais um capacitor em série com este resistor/pot, ou na saída. Ou ainda, já que o volume ficou baixo, simplesmente elimina o resistor/pot, vai dar um pouquinho mais de ganho e elimina este problema do DC.

A versão opamp deve ter praticamente o mesmo ganho.

Na prática, o ganho é menor do que o calculado no artigo, porque tem a impedância de saída da cápsula (normalmente um dreno de FET ou mosfet) em paralelo com o resistor de 10K de polarização. Mas em compensação este fet interno já está dando algum ganho, também. Você pode substituir R1 (1.2K) por um jumper, pra dar um pouquinho mais de ganho.

PS. Em resumo, já que ficou um monte informação de novo: pra testar, inverte C1, elimina o pot (deixa aberto) e elimina R1 (põe um jumper).
« Última modificação: 20 de Março de 2013, as 09:52:49 por gfr » Registrado

Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma - Joseph Pulitzer
viagem_mental
Handmaker
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 1.601



« Responder #23 : 20 de Março de 2013, as 10:00:36 »

Gfr,

Só tenho a agradecer as orientações. Sem sua ajuda eu não faria praticamente nada. Se precisar de alguma coisa é só dizer.

Mais tarde irei testar essas sugestões.

Abraço
Registrado

Guitar Craft
Roberto Alves
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 2.696



« Responder #24 : 20 de Março de 2013, as 11:21:37 »

Só vi este tópico hoje e achei muito interessante!
Lembrei que tenho um mic que veio em uma placa mãe de micro que é para ser colocado em uma mesa para gravação de reuniões.
Vou até procurar ele pra ver o que é, como funciona e se funciona bem.
Se lembrar eu depois mostro ele aqui e alguma foto.

Parabéns aos que ajudaram nosso amigo aqui!

Registrado

Eclético mas com parcimônia!!!
Alex Frias
DIY Freak
******
Offline Offline

Mensagens: 7.641


Flanelinhas, cuidado!!!


« Responder #25 : 20 de Março de 2013, as 12:04:18 »

É isso mesmo que o Guilherme colocou! Porém existe a possibilidade de se comprar um mic regular (que já não é baratinho!), mas com a fita bem colocada e de qualidade e sensibilidade e substituir o transformador por um sério!

Mas o som desse mic pra captar guitarra e violão de aço é fantástico. Claro, na minha opinião!
Registrado

"TicoTicoCá, TicoTicoLá..."
Pagão e feliz!!
gfr
Colaborador
***
Offline Offline

Mensagens: 648



« Responder #26 : 20 de Março de 2013, as 12:52:05 »

E tem uns ribbon chineses de U$100 a U$200...

Uma coisa legal nos ribbon é que naturalmente são "figure-of-8", então pra quem toca e canta, ou então toca num duo, dá pra aproveitar este padrão de captação com resultados bem interessantes.

-----
Alex, olha um ribbon mic "de sucata" Smiley

http://www.mymorninglight.org/ham/ribbon.htm
« Última modificação: 20 de Março de 2013, as 16:18:26 por gfr » Registrado

Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma - Joseph Pulitzer
viagem_mental
Handmaker
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 1.601



« Responder #27 : 20 de Março de 2013, as 18:51:47 »



Ou ainda, já que o volume ficou baixo, simplesmente elimina o resistor/pot, vai dar um pouquinho mais de ganho e elimina este problema do DC.

A versão opamp deve ter praticamente o mesmo ganho.

Na prática, o ganho é menor do que o calculado no artigo, porque tem a impedância de saída da cápsula (normalmente um dreno de FET ou mosfet) em paralelo com o resistor de 10K de polarização. Mas em compensação este fet interno já está dando algum ganho, também. Você pode substituir R1 (1.2K) por um jumper, pra dar um pouquinho mais de ganho.

PS. Em resumo, já que ficou um monte informação de novo: pra testar, inverte C1, elimina o pot (deixa aberto) e elimina R1 (põe um jumper).

Acho que você quis dizer para jumpear o pot, certo? Fiz uma nova gravação. Agora tem bastante ganho, porém apareceu um zumbido chato.

http://www.4shared.com/mp3/mBFk_jCS/Melrose.html

-----
Coisa de quem não sabe o que está fazendo Tongue: fiz o teste sem jumpear o pot. O ganho subiu a mil... o marcador do gravador fica no máximo direto...

Não estou usando mais bateria, pois ela descarregou completamente em menos de um dia (ou veio com defeito).
« Última modificação: 20 de Março de 2013, as 19:10:15 por viagem_mental » Registrado

Guitar Craft
gfr
Colaborador
***
Offline Offline

Mensagens: 648



« Responder #28 : 21 de Março de 2013, as 09:58:58 »

Era pra eliminar o pot mesmo, sem jumpear Smiley

Uma coisa, você está usando o H4 ou o H4n (mais novo)?

O H4 (modelo antigo, fora de linha) tem chavinhas de ganho L/M/H que permitem configurar o ganho dos mic internos e para cada entrada independentemente, fora o ajuste de Rec level pelo menu. O rec level via menu é feito por software, as chavinhas mexem no ganho analógico, antes de digitalizar. Então, na prática, o melhor é usar as chavinhas no máximo que der sem distorcer, e deixar o rec level em 100% (se quiser fazer ajustes, fazer num soundforge da vida, depois). Só tinha os mics internos e as duas entradas combo XLR/P10, não tinha a entrada pra mic externo com "plug-in power".

Fui dar uma pesquisada no H4n (eu tenho o H4 velhão), e acho que se você tem um destes, estamos reinventando a roda Smiley

No H4n não tem as chavinhas (nas fotos e no manual não achei). Por outro lado, tem a entrada pra mic externo com "plug-in power" (na parte de trás do aparelho). Esta entrada serve praqueles microfones estéreo com eletretos, tipo os usados em gravador de minidisc, filmadoras:



A conexão por esta entrada deve seguir este esquema:



Como você não vai fazer gravação em estéreo, é só ligar uma cápsula, tanto faz L ou R, e depois descartar um dos canais na gravação (ou já mandar gravar só deste canal, acredito que o H4n tenha esta opção). Alimentação, desacoplamento, amplificação, fica tudo a cargo do H4n, já tem o necessário pra funcionar com estes mics lá dentro. Bem mais simples, especialmente se a qualidade da circuitaria desta entrada for compatível com a do resto do aparelho.
Registrado

Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma - Joseph Pulitzer
viagem_mental
Handmaker
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 1.601



« Responder #29 : 21 de Março de 2013, as 11:02:16 »

O meu é o H4n. Vou fazer o teste amanhã (e a ansiedade toma conta), pois aos desígnios de meu nickname estou viajando a trabalho... Cheesy

O estranho é que a última gravação que eu postei foi com o pot jumpeado, quando retirei o jumper o ganho foi a mil...

Obrigado.




-----
Testei esta última sugestão, mas a gravação ficou muitíssimo baixa. Talvez tenha-se que usar um eletreto diferente.

Vou testar o outro circuíto novamente, estou corroendo umas placas novas, pois a anterior está meio detonada e não estou conseguindo fazer funcionar novamente...
« Última modificação: 22 de Março de 2013, as 11:41:40 por viagem_mental » Registrado

Guitar Craft
Páginas:  1 [2] 3 4   Ir para o Topo
  Imprimir  
 
Ir para:  


Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.21 | SMF © 2006-2009, Simple Machines

XHTML 1.0 Válido! CSS Válido! Dilber MC Theme by HarzeM
Página criada em 0.073 segundos com 21 procedimentos.
SimplePortal 2.3.3 © 2008-2010, SimplePortal