Handmades</center>
 
*
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro. 23 de Março de 2019, as 07:56:16


Login com nome de usuário, senha e duração da sessão


Páginas: [1]   Ir para o Fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Minha lista de circuitos integrados top 10  (Lida 695 vezes)
xformer
Administrator
DIY Freak
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 5.055


e^(i x pi)+1=0


WWW
« : 10 de Novembro de 2018, as 07:11:06 »

Esses são os circuitos integrados importantes para meus circuitos e experimentos:

1 - Primeirão é sem dúvida o 7805 (e seus irmãos 78L05 de 100mA). Qualquer montagem digital eu uso o 7805 na fonte. Confiável, simples de usar e acha em qualquer lugar. Aqui entram também o 7812 e 7912 quando for alimentar circuitos analógicos.

2 - LM317T.  Quando preciso de uma fonte ajustável ou com tensão de saída que não é atendida pela linha 78XX.  Também simples de usar, fornece mais corrente que os 78XX, pode ser usado também como regulador de corrente. Tem irmãos de capacidade maior (LM350T = 3A e LM338T = 5A  todos também em versão K com encapsulamento TO3).

3 - TL071 (e o TL072 versão dual). Um amplificador operacional versátil, com altíssima impedância de entrada com JFETs nas entradas, razoavelmente rápido, substitui bem o 741.

4 - LM324. Amplificador operacional bipolar quádruplo (e sua versão dual LM358).  Funciona com fonte simples e serve bem para aplicações sem necessidade de velocidade.  Fácil de achar e comprar.

5 - MC34063A.  Controlador de conversor DC-DC.  Precisa de tensão invertida para o AO ?  Precisa de alta tensão a partir de uma fonte de tensão simples e baixa ? Precisa reduzir a tensão de uma fonte sem desperdiçar muita energia com um 78XX ?  A resposta é o MC34063A.  Fácil e barato de achar.

6 - PIC16F628.  O microcontrolador básico da Microchip. Reprogramável milhares de vezes, com tamanho de memória razoável para muitas aplicações. Tem PWM, timers, aciona leds diretamente, tem oscilador interno, pinos suficientes para acionar LCDs e ler teclados, comunicação serial. Adequado para muitas aplicações que precisam de um ci médio.

7 - PIC12F675.  Um microcontrolador de 8 pinos, também reprogramável milhares de vezes. Com oscilador interno e conversor analógico-digital de 10 bits. Um pequeno poderoso.

8 - LM386. Precisa de um amplificador de áudio decente e que pode ser alimentado por bateria de 9V ? Pequeno (dip de 8 pinos) e de potência suficiente pra um alto-falante pequeno, ele é ótimo como amplificador de teste e de bancada.

9 - LM555 (ou NE555 ou CA555 e outros muitos códigos).  O ci de 1000 utilidades, não precisa dizer mais.  Fico com um livrinho de aplicações dele perto da bancada.  Sempre aparece um circuito novo que utiliza o 555.

10 - CD4511.  Pra acionar display de led de 7 segmentos. Tem latch e consome pouco.
« Última modificação: 10 de Novembro de 2018, as 10:26:28 por xformer » Registrado

O que se escreve com "facilidade" costuma ser lido com dificuldade pelos outros. Se quiser ajuda em alguma coisa, escreva com cuidado e clareza. Releia sua mensagem postada e corrija os erros.
Questão
Iniciante
*
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 59



« Responder #1 : 10 de Novembro de 2018, as 16:41:58 »

Boa lista.

Eu trocaria os microprocessadores pelos equivalentes da Atmel, o atmega328p e o attiny85. Oferecem muito mais recursos pelo mesmo preço e são mais fáceis de gravar.

Fico de acordo com os ampops, mas seria bom botar uma porta lógica de coletor aberto pra variar a lista.

Se fosse um kit de sobrevivência já daria pra fazer um transmissor AM mandando sos, automatizar um sistema de irrigação, detector de tempestades, um controlador de tensão pra um sistema de microgrid (talvez com habilidades magaivísticas), daria pra reconstruir a civilização. O que Arquimedes não daria por um ampop...
Registrado
xformer
Administrator
DIY Freak
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 5.055


e^(i x pi)+1=0


WWW
« Responder #2 : 10 de Novembro de 2018, as 17:22:58 »

Em maio de 2009, a revista Spectrum publicada pelo IEEE (instituto dos Engenheiros Elétricos e Eletrônicos - EUA) tinha um artigo sobre os 25 circuitos integrados que revolucionaram o mundo.  A saber (não estão em ordem de importância ou outra classificação, mas em ordem de aparição no artigo original):
1. 555 da Signetics em 1971.  O timer muito conhecido.
2. TMC0281 da Texas Instruments em 1978. Era um sintetizador de voz
3. 6502 da Mos Technology em 1975. Microprocessador usado nos Apple II
4. TMS32010 da Texas Instruments em 1983. Um processador digital de sinais (DSP).
5. PIC16C84 da Microchip Technology em 1993. Microcontrolador RISC e Harvard.
6. uA741 da Fairchild em 1968. Amplificador Operacional.
7. ICL8038 da Intersil em 1983. Gerador de Funções.
8. WD1502A da Western Digital em 1971. UART.
9. ARM1 da Acorn Computers em 1985. Processador ARM.
10. KAF-1300 da Kodak em 1986. Sensor de imagem.
11. Deep Blue 2 Chess chip da IBM em 1997. Processador.
12. Digital Micromirror Device da TI em 1987. Projetor de imagens.
13. Crusoe Processor da Transmeta Corp. em 2000. Processador.
14. 8088 da Intel em 1979. Microprocessador de 16 bits dos IBM PC.
15. MAS3507 da Micronas Semiconductor em 1997. Decodificador de MP3.
16. MK4096 da Mostek em 1973. Memória de 4kbit.
17. XC2064 da Xilinx em 1985.  FPGA.
18. Z80 da Zilog em 1976. Microprocessador do MSX, ZX Spectrum, ZX81
19. Sparc Processor da Sun Microsystems em 1987. Processador RISC
20. TA2020 da Tripath em 1998. Amplificador de áudio classe D
21. Overture ADSL chip set da Amati Comm em 1994. Para comunicação ADSL.
22. MC68000 da Motorola em 1979. Microprocessador de 32 bits do Apple MacIntosh.
23. PC AT chip set da Chips & Tech em 1985. Chip set de PC AT.
24. Processador SH-Boom da Computer Cowboys em 1988.
25. Memória NAND Flash da Toshiba em 1989.

Eu tenho 8 chips dessa lista. Provavelmente na atualidade podem ter aparecido outros chips mais importantes.

A lista atualizada está aqui:
https://spectrum.ieee.org/static/chip-hall-of-fame

Ela inclui agora o Intel 4004, O CDP1802, o TDA7000, o TMS32019, o ATMEGA8, o TMS9900 e mais alguns.


-----
Fico de acordo com os ampops, mas seria bom botar uma porta lógica de coletor aberto pra variar a lista.

No PIC 16F628 tem uma porta com dreno aberto. Às vezes eu uso o 7446 decodificador para display de 7 segmentos que tem as saídas em coletor aberto.
Dois cis que fazem bem esse papel são o ULN2003 e o ULN2803, ambos drivers com coletor aberto.
« Última modificação: 10 de Novembro de 2018, as 19:43:16 por xformer » Registrado

O que se escreve com "facilidade" costuma ser lido com dificuldade pelos outros. Se quiser ajuda em alguma coisa, escreva com cuidado e clareza. Releia sua mensagem postada e corrija os erros.
Electric Effects
Handmaker
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 1.910



WWW
« Responder #3 : 10 de Novembro de 2018, as 18:34:09 »

Sobre os MCU's, estou ultimamente comprando só da Texas Instruments, eles tem os "LaunchPads" a preços acessíveis. Um MSP432(32 Bits, Float point unit, ADC 14 bits e mais) custa U$12,99 com frete grátis e entrega em 4 dias úteis.
Outro que estou usando no meu mestrado em eletrônica de potência é o DSP: TMS28F379D da TI também, paguei U$ 32,00 no "LaunchPad", ridiculamente barato.

Abraços.
Registrado

Membro do Núcleo de Pesquisa em Eletrônica de Potência - NUPEP - UFU
xformer
Administrator
DIY Freak
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 5.055


e^(i x pi)+1=0


WWW
« Responder #4 : 10 de Novembro de 2018, as 19:05:32 »

Vitor, quando puder poste mais detalhes dos projetos que você estiver desenvolvendo com esses MCUs supersônicos.   Palmas
Registrado

O que se escreve com "facilidade" costuma ser lido com dificuldade pelos outros. Se quiser ajuda em alguma coisa, escreva com cuidado e clareza. Releia sua mensagem postada e corrija os erros.
Questão
Iniciante
*
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 59



« Responder #5 : 10 de Novembro de 2018, as 19:16:57 »

Fiquei curioso também. Comecei a mexer com essa placa dia desse, ainda estou me perguntando o quê fazer com o outro núcleo. Se puder compartilhar uma idéia de arquitetura de programa ou aplicação com a gente ia ser massa.
Registrado
Electric Effects
Handmaker
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 1.910



WWW
« Responder #6 : 11 de Novembro de 2018, as 12:28:19 »

Vitor, quando puder poste mais detalhes dos projetos que você estiver desenvolvendo com esses MCUs supersônicos.   Palmas

Meu projeto de mestrado é um retificador híbrido monofásico bidirecional com compensação ativa por meio de um conversor CC SEPIC que também corrige o fator de potência na entrada da rede.

No laboratório sou o único que usa esse DSP, o pessoal lá usa um mais antigo um pouco, o TMS28F335 de 150MHz.

Mas voltando ao 28F379D -acho que você já deu uma olhada nele-, estou usando por enquanto apenas 1 CPU e tenho que desbravar muito dele ainda. Estou usando os módulos PWM(chaveamento em 20KHz até uns 50KHz, ADC(12bits) com taxas de aquisição de 20KHz até 50KHz (é na interrupção de ADC que eu faço os cálculos dos filtros e tomadas de decisões de controle), tem DAC(12bits) embora não esteja usando por enquanto e muitas outras coisas.

A vantagem desses LaunchPads da TI é que não precisa comprar separado os gravadores como no caso do PIC, o Code Composer é gratuito e já se grava e "debuga" o MCU nele mesmo.

Mas se esse DSP for muito para aplicação, o MSP432 ou o TM4C123 com FPU já dão conta do recado além de ter muitos pinos.

Outro detalhe bem interessante são as funções que a TI faz para facilitar a configuração dos registradores(a programação fica muito fácil) é a "DriverLib", nesse ponto até mesmo a programação dos DSP's fica semelhante as do Arduino.

Mais pra frente vou tentar fazer algum tipo de processamento digital de áudio voltado a pedais.

Abraços.
Registrado

Membro do Núcleo de Pesquisa em Eletrônica de Potência - NUPEP - UFU
xformer
Administrator
DIY Freak
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 5.055


e^(i x pi)+1=0


WWW
« Responder #7 : 11 de Novembro de 2018, as 13:46:23 »

Os projetos com compensação ativa do fator de potência serão muito necessários daqui pra frente, pois a quantidade de aparelhos e dispositivos que usam fonte chaveada e baixo fator de potência está se proliferando (além das lâmpadas de led e fluorescentes) e não duvido que daqui a pouco as concessionárias de energia vão começar a dar um jeito de cobrar os consumidores residenciais ou exigir a correção de quem tiver consumo muito reativo ou com inserção de distorção harmônica na rede.
O interessante e curioso é que recentemente eu e o Eduardo tinhamos comprado aquele wattímetro que publiquei em outro tópico. O Eduardo mediu o consumo de uma fonte de computador dele e pelo fator de potência baixo resolveu que queria corrigir através de um filtro passivo (no caso LCL). Até enrolamos dois indutores e fomos testar com uma fonte de notebook que eu tinha e o experimento não foi bem sucedido. Inclusive tivemos uma surpresa ao notar que a rede tinha 118Vac e a tensão fornecida após o filtro para fonte de notebook era de 193Vac (ainda bem a que a fonte aceitava de 90 a 240Vac).  Também chegamos a conclusão de que a PFC (power factor correction) deveria ser feita por circuito ativo.
Então boa sorte nesse seu projeto de mestrado, ainda mais usando dispositivos de desempenho tão formidável como esse.
Eu vi uns anúncios desses launchpads no site Embarcados. Realmente eles facilitam o desenvolvimento, já que ficaria difícil comprar e soldar esses MCUs em encapsulamento SMD de trocentas perninhas.  Cheesy
« Última modificação: 11 de Novembro de 2018, as 13:55:54 por xformer » Registrado

O que se escreve com "facilidade" costuma ser lido com dificuldade pelos outros. Se quiser ajuda em alguma coisa, escreva com cuidado e clareza. Releia sua mensagem postada e corrija os erros.
Electric Effects
Handmaker
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 1.910



WWW
« Responder #8 : 11 de Novembro de 2018, as 14:55:19 »

Pra reproduzir em larga escala é mais complicado soldar esses CI's de 64 ou 100 pinos. Tem umas plaquinhas padrão no ML para esses CI's. Com 1 ferro de solda, fluxo de solda e aquelas cordinhas de cobre de tirar solda fica fácil soldá-los, eu mesmo já soldei um bocado no meu estágio. Quando meu mestrado der resultados, posto eles.
Abraços.
Registrado

Membro do Núcleo de Pesquisa em Eletrônica de Potência - NUPEP - UFU
Questão
Iniciante
*
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 59



« Responder #9 : 13 de Novembro de 2018, as 09:37:28 »

Projeto bacana. Qual a aplicação, seria energia renovável, processando alguns Kw?

O bom dessa placa, e acho que por isso que compraram aqui, é que a interface jtag é eletricamente isolada do uC, então dá pra ligar na rede ou em alta tensão sem medo de ferrar o pc. Mas fora isso é uma senhora ignorância, também duvido muito que vou chegar no ponto de usar o outro processador.

Fazer um pedal com ela ia ser massa. Certeza que o hardware de adc e dac dela é muito superior a de um pc ou celular, e talvez até de alguns equipamentos profissionais. Se quiser um colaborador tamo aí.




No caso da fonte de pc a correção do pf deve ser interna, embutida no próprio conversor. Fontes de pc de mais potência são assim. Tem um ci mais velho que guaraná com rolha, o UC3854, que é excelente pra construir boost com pfc ativo.
Registrado
Páginas: [1]   Ir para o Topo
  Imprimir  
 
Ir para:  


Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.21 | SMF © 2006-2009, Simple Machines

XHTML 1.0 Válido! CSS Válido! Dilber MC Theme by HarzeM
Página criada em 0.071 segundos com 21 procedimentos.
SimplePortal 2.3.3 © 2008-2010, SimplePortal