Handmades</center>
 
*
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro. 22 de Setembro de 2019, as 17:45:54


Login com nome de usuário, senha e duração da sessão


collapse

* Usuário
 
 
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro.

* Tá ligado?
  • Dot Visitantes: 23
  • Dot Escondidos: 0
  • Dot Membros: 1
  • Dot Usuários Online:

Encontrando e eliminando erros em pedais defeituosos
Nova pagina 1

Autor: Bruno C. Bicalho (visioncb)

Olá, com este artigo você vai aprender a “debugar” e encontrar problemas nos seus pedais que você fez, seja sem funcionamento total ou com anomalias e pequenas falhas, com este artigo fecha o terceiro tutorial sobre como ter sucesso no funcionamento e na qualidade do seu pedal.

Sugiro que leia, caso não tenha lido, um artigo fala sobre os melhores métodos de qualidade para a criação do pedal, ser minucioso e perfeccionista já vai diminuir consideravelmente as probabilidades de problemas, mas é claro que pode não funcionar na primeira, segunda vez, principalmente se você nunca trabalhou com isso antes. Leia o artigo aqui.

Pois bem, julgando que você já aprendeu a soldar, montar sua placa, leu como fazer do jeito certo, aprendeu a ligar a bateria e ligar a guitarra, certo? Errado! Se não tudo teria ocorrido bem e você não estaria lendo aqui agora, provavelmente frustrado, a não ser que esteja aqui por aprendizado.

Lembrando que o teu inimigo aqui é sua própria ansiedade, a pior inimiga da perfeição. 90% dos erros são corrigidos apenas por uma inspeção visual, 95% dos erros são evitados por estudos e leitura antecipada.

Então, aprenda, pergunte, leia artigos, leia o fórum, estude, muita gente continua reclamando dos mesmos problemas no fórum, mas sequer sabem o que o efeito faz, estude antes, durante e depois de concluir o projeto do seu efeito, experiência teórica domina a prática!

Saiba bem do que se trata, projete, organize!

Esse tutorial servirá para dois propósitos, em duas partes:

A primeira parte é procurar e eliminar erros mais comuns, incluindo uma vasta informação sobre sintomas de anomalias.

O outro passo é para último caso, um projeto de um injetor de sinais, baseado no do www.pisotones.com, insere um sinal de 1khz no circuito, utilizando uma ponta de multímetro que você vai “cutucando” por cada etapa do esquema, do fim ao início, no intuído de achar o componente defeituoso.

Primeiro vamos por vários passos a fim de resolver seu problema! Lembre-se de ter seu pedal já em mãos e siga cada passo aqui discutido, com concentração.

Parte 1: Problemas comuns

O primeiro passo é não ficar frustrado, ter calma, claro, não desista desse pedal, afinal ele ta pronto, se você fizer outro vai ter grande potencial de não funcionar também, já que você não sabe a causa deste, se você não souber o que há de errado neste, sem querer ser pessimista, você precisa aprender a ver aonde ta o problema pra nunca mais cometer novamente, certo?

Então desmonte o seu pedal da caixa, retire o DPDT, caso ele esteja na caixa, se estiver, aprenda uma coisa: nunca mais ligue pela primeira vez com ele pronto na caixa, sempre faça o primeiro teste direto da placa e sem o bypass, pois fazer todas as ligações na caixa, só pioraria sua situação pra saber onde está o erro, pois as causas e chances de problemas aumentariam.

Dê uma boa olhada na placa, uma inspeção visual já vai ajudar a consertar a maioria dos erros, é só você ter concentração.

É só pensar no que deu errado...

  1. Se está tudo em ordem para o teste, coisas banais tais como cabos de guitarra, ok, baterias, ok, etc.
  2. Ligações de cada fio, desde potenciômetros, switchs até os jacks, algum fio com suspeita de estar quebrado? Reveja as ligações de cada potênciometro.
  3. Solda bem feita, sem solda fria, que é aquela fosca, se não está pegando em outra ilha da trilha, veja com cuidado os soquetes, tente passar o ferro novamente em cada solda suspeita.
  4. Valores de cada componente, cada resistor, capacitor, transistor e potenciômetro, se você usou 100ohms no lugar de 100K, veja se os eletrolíticos não estão invertidos, essas coisas.
  5. Verifique se os circuitos integrados e transistores não estão invertidos, caso use um equivalente, verifique seu datasheet (manual do componente), caso não use, tente trocar por outros iguais, nunca se sabe.

Lembrando que:

  • Tenha muito cuidado a fazer ligação de cada fio, verifique se tal fio está ligado em tal lugar, se está certo, se o jack não está ligado ao contrário, ou errado, se a corrente da bateria está indo pra placa, dando curto, depois verifique cada fio de cada potenciômetro, um multímetro aqui ajuda, quem sabe se o fio que você usou estava quebrado?
  • Verifique cada solda, a maioria dos problemas é apenas a solda, pode não ter prendido bem no componente, desativando parte do circuito, ou pior, solda pegando onde ela não deve, veja com o layout original, pois as vezes isso acontece, o melhor jeito de tirar a solda é o sugador de soldas, pois se tentar tirar com o próprio ferro quente, além de não conseguir e fazer uma meleca, pode levar a sua irritação e juntar duas ilhas ou até mesmo descolar a trilha da solda.
  • Caso você não use o método de transferência térmica para fazer a placa, tome cuidado pois layouts para transfer são espelhados em relação á placa pronta.
  • Outro problema menos comum, valor de cada componente estar trocado, verifique cada valor de cada resistência e capacitor, mas o principal é verificar os transistores, já que dificilmente você irá encontrar componentes do mesmo tipo ou valor já que o padrão comercial de cada país é diferente, então, sempre que você usar um equivalente, veja se é compatível, alguns são tem os pinos invertidos, existem transistores ECB e BCE, entre outros, se você não sabe, o melhor modo de saber é perguntando pelo modelo no fórum, ou pelo http://www.datasheetcatalog.com/, de preferência veja isso antes de fazer o pedal, estude essa possibilidade e claro, dê uma olhada no fórum.
  • Veja se o soquete dos CI estão certos e se não estão invertidos, se puder veja se há condução em cada pino com o multímetro.
  • Observe bem os fios se não estão derretidos por exagero de tempo do uso do ferro de soldar, se puder veja se há condução com o multímetro, verificando se o fio não está ruim.
  • Tome muito cuidado com o tempo que você leva para soldar, tempo mais do que 10 segundos pode levar a queima do componente e até mesmo fazendo a trilha descolar da placa!
  • Seja realista, por acaso você tem experiência? Tente primeiro com pedais mais simples, mesmo que seje algum que você não goste, tente também pegar circuitos de sucata e brinque com eles, soldar, tirar solda e componentes, quem sabe você não encontre um que pode chegar a usar no futuro? Leia e estude antes de tentar qualquer coisa!

Faça o teste agora, funcionou? Sim? Não?

Se, mesmo depois de seguir cada passo aqui e não funcionou, está na hora de soluções drásticas, o problema pode estar na placa que pode ter sido na hora do processo de corrosão, ou pode ser em algum componente... em algum lugar...

Se você checou tudo, uma, duas, três vezes, então não há duvidas que o problema ta nos componentes, mais possivelmente nos transistores, integrados e até diodos.

Calma, pare um pouco de trabalhar com isso, você deve estar irritado a esta altura, assista seção da tarde na televisão, beba um refrigerante, só então volte a trabalhar com isso de novo.

Aqui está uma lista de prováveis erros com seus sintomas, adquiridos de websites, do fórum do handmades até com minha experiência própria.

Sintomas mais comuns:

  • Não sai som nenhum, o pedal até parece "morto"

Caso todos os componentes parecem estar em ordem, incluindo os jacks, o problema deve estar nos transistores ou ci, talvez queimados, troque-os.

Verifique se estão com os pinos do lado certo, caso você tenha usado um equivalente, provavelmente o lado é invertido e você não se deu conta.

Verifique se está indo eletricidade para o circuito, verifique se está indo para os CI.

Faça o teste com bateria, verifique se está ou não esquentando, caso esteja, desligue imediatamente e procure onde pode estar havendo curto, seja nas trilhas da placa o positivo pode estar em contato onde não deveria, reveja bem as ligações dos jacks da fonte.

  • O efeito funciona mas sem som com a chave no bypass ou funciona de modo anormal (somente bypass/com som estranho)

Provavelmente você errou na ligação da chave, para ter certeza de que na próxima você acerte, dessolde tudo da chave, reveja a imagem da ligação, entenda a ligação e refaça, com mais cuidado.

Com um multímetro verifique se a ligação está certa por condução, testando cada posição da chave.

  • Efeito funciona de forma anormal, com muito ruído, apito, volume baixo ou pouco efeito

Caso você verificou se não há soldas frias, em curto entre componentes, checou os valores dos componentes, etc.

Provavelmente o problema está nos transistores ou integrados que você escolheu, estaria usando um equivalente? Se sim tente outro integrado ou transistor.

  • O potenciômetro atua de uma forma "estranha" no circuito

Se você estiver sentindo que o potenciômetro está alterando o som de um jeito que não deveria, e você checou várias vezes o circuito, incluindo seu tipo e valor, um dos problemas podem ser que o potenciômetro está com defeito ou "queimado" por você ter levado tempo demais para soldar suas "perninhas" podendo queimar o potenciômetro e até soltar algumas das perninhas da placa do potenciômetro.

Caso desconfie disso, tente, antes de soldar o fio no pot, limpar e depois banhar com um pouco de estanho em cada perninha do potenciômetro, faça isso também nos fios.

  • Ouço um barulho que parece de fritadeira, um "Hisss"

Provavelmente a culpa está nos integrados, talvez em resistores defeituosos, pontos de soldas ruins ou jacks mal soldados ou sujos.

  • Ouço um barulho grave, um "Humm"

Esse problema é resultado normalmente por fontes não estabilizadas. Está usando uma fonte? Teste com bateria!

Verifique os capacitores eletrolíticos que estão conectados no positivo e no negativo do circuito.

Caso continue procure colocar em uma caixa com aterramento apropriado e blindado.

  • Distorção em efeitos que não deveriam distorcer

Problema bem comum, porem podem ocorrer de vários problemas diferentes, podem ser duas coisas:

Tente trocar de integrado e de transistor, caso esteja usando um equivalente.

Talvez simplesmente distorça pela captação da sua guitarra ter saída muito alta, experimente testar com outra guitarra, em um outro amplificador.

Pode ter o caso de alguns efeitos possuírem controlador de bias, e/ou também um trimpot, tente regular melhor a ponto de não ocorrer mais distorção.

  • Sai o som do efeito mas somente por alguns segundos, logo depois que ligo ou logo depois de tocar um acorde

Provavelmente o problema é solda fria, você verificou com cuidado cada solda feita no componente?

Outras probabilidades são valores trocados ou posições de capacitores eletrolíticos trocados.

Caso depois de checar os dois acima ainda não funcionar, tente trocar transistores.

Tente usar o injetor de sinais.

  • Quando eu mecho no potenciômetro ou wah, faz um barulho de algo raspando

Provavelmente seu potenciômetro já está gasto ou sujo, tente limpar utilizando álcool isopropílico.

Se persistir troque o potenciômetro por um igual de mesmo tipo e valor.

  • O efeito e o bypass funcionam, mas quando ativo a chave ele faz um som tipo "POP"

Problema mais comum de todos os pedais caseiros, até hoje não existe método totalmente eficiente que retira isso, você pode amenizar com os pulldown resistor e com alguns outros fatores.

Sugiro que faça uma busca no fórum do handmades para conhecer os métodos de soluções.

Você poderá se sobressair da situação de POPs na som utilizando buffer em seus captadores do instrumento, colocando-se um booster ou um pedal com um bypass em buffer entre seu instrumento e seu efeito com POP.

Aprenda a conviver com eles...

Tentarei manter este artigo em constante atualização, podendo sempre ser modificado com opinião e sugestão de cada participante do site, explicando experiências passadas de seus defeitos e suas soluções, ajudando este artigo a ficar uma ajuda definitiva.

Agora, se nada disso funcionar, está na hora de medidas mais drásticas. Vamos para a parte 2, ao injetor de sinal.

Parte 2: Injetor de sinais

Esta parte é para um meio mais efetivo, seu pedal não funciona, e você já tentou todos os modos ali citados, então você quer saber onde está o problema...

É ai que o injetor entra, ele injeta um sinal de 1khz que, você ir cutucando nas partes do efeito, do fim ao início, você vai saber exatamente em qual componente está o problema.

Como? Imagine você ouvindo o seguinte som:

Pense agora você ouvindo esse som por cada componente, em cada parte do circuito, na hora que ele não fizer esse som, ou estiver com volume muito baixo, ou muito estranho, então você encontrou seu problema (com exceção do terra  e do v+, atenção!).

Mais informações, sobre a criação desse projeto, também suas formas de uso (ele usa as mesmas pontas do seu multímetro, podendo aproveitar o mesmo entre os dois, usando um "jacarézinho" adaptando na ponta do negativo.

O projeto está aqui e o artigo aqui.


Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.21 | SMF © 2006-2009, Simple Machines

XHTML 1.0 Válido! CSS Válido! Dilber MC Theme by HarzeM
Página criada em 0.116 segundos com 29 procedimentos.
SimplePortal 2.3.3 © 2008-2010, SimplePortal