Handmades</center>
 
*
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro. 20 de Maio de 2019, as 01:44:21


Login com nome de usuário, senha e duração da sessão


Páginas:  [1] 2 3 ... 9   Ir para o Fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Amplificadores Giannini : Dados Técnicos para Manutenção  (Lida 21604 vezes)
Matec
Administrator
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Mensagens: 2.094



« : 17 de Outubro de 2016, as 15:37:48 »

Olá

Aqui no Brasil, uma empresa que corresponderia, em relevância, à Fender nos EUA, é sem dúvida a Giannini. Desde a década de 50 e principalmente nas décadas de 60 e 70, foi ela quem mais lançou produtos aqui no país. Tanto instrumentos musicais , como também amplificadores, valvulados e transistorizados, pedais de efeito, caixas acústicas e uma grande gama de acessórios para músicos em geral. Fabrica desde instrumentos e equipamentos para principiantes, até equipamentos profissionais, em geral de média qualidade, no entanto nesse universo sempre se encontram algumas linhas de qualidade surpreendente.

No entanto, essa, assim como muitas empresas que atuam no ramo da equipamentos musicais/eletrônica, escondem informações básicas sobre seus produtos. Parece uma regra que fornecer as características técnicas de um produto é um tabu que não pode ser desfeito. O que é uma pena. No site da própria fábrica não existem informações sobre seus equipamentos. Os antigos então, não há suporte nenhum. O que é uma pena.
Os valvulados produzidos por eles à décadas, são produtos de ótima qualidade. Os melhores já produzidos no Brasil, tirando somente produtos feitos por técnicos hábeis que se limitam à uma produção quase totalmente artesanal.

Em termos de amplificadores, eu vejo aqui, e em vários fóruns por aí, é muita falta de informação. As pessoas, não sabendo como consertar de modo correto os seus amplificadores, via de regra, modificam os equipamentos adquiridos como sucata, tentando reutilizar os componentes. Só que fazem isso sem critério, e o que conseguem é um produto com qualidade pior que a original.

Outra coisa é a falta de memória, muito se despreza esses aparelhos por pura falta de informação. No entanto eram muito bem construídos. Duvido que daqui à 50 anos os amplificadores chineses que vemos hoje estejam funcionando, como os nossos cinquentões ainda funcionam hoje.

Todos os equipamentos dessa classe precisam de manutenção esporádica, seja Giannini, Marshall ou Fender. A DIFERENÇA é que sem saber como fazer uma boa, simples e barata manutenção, nossos velhos amplis vão desaparecendo rapidamente.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Eu estou aqui tentando juntar algumas informações importantes, em termos de manutenção, para quem queira fazer seu amplificador trabalhar corretamente, com o máximo de desempenho que se possa esperar deles.

Felizmente aqui no Handmades, as mensagens podem ser alteradas à qualquer tempo, de modo que o tópico pode ser corrigido caso as informações já postadas não estejam corretas.

Minhas primeiras informações, são aquelas básicas para se consertar ou modificar um valvulado. Uma tabela mostrando quais transformadores são utilizados em cada modelo e as especificações desses componentes. Vejam que não há ainda uma especificação técnica 100% garantida (talvez nunca exista essa informação  Huh? ) . As medições serão feitas com a ajuda de quem tem os equipamentos e podem haver algumas diferenças. No entanto na média teremos números confiáveis. Já valores muito discrepantes deverão ser ignorados apesar de continuarem a constar nos nossos dados.

Essa tabela foi montada em cima dos esquemas “oficiais” da Giannini, também foi utilizado o grupo de 3 catálogos da Willkason. Também utilizei medições minhas e de colegas desse e de outros fóruns para preencher alguns dados. Mesmo não sendo números exatos eu diria que não estão “fora da curva”. Mas sempre serão bem-vindas novas contribuições, seja de quem for e de onde for, desde que sejam medições realizadas com o equipamento presente, de modo que possam ser repetidas e conferidas.

P.S. Mesmo estando na sétima versão da tabela, ainda faltam dados consistentes para que seja uma tabela definitiva.
Não há dados oficiais, o que significa que os valores de tensões são obtidos por leitura direta, por mim e várias outras pessoas. Porém por mais cuidadosas que sejam as medições, não consegui chegar à um valor exato. Então reafirmo que esses são valores aproximados, (com tolerâncias de até 10vAC para mais ou para menos, no caso dos secundários de alta tensão). As medidas mostradas são relativas ás tensões em 110vAC, e em alguns casos foram corrigidas para esse valor, (que seria o valor projetado em fábrica)


Veja a tabela. Ela poderá ser melhorada à qualquer hora.




Link direto para imagem com melhor resolução: https://postimg.cc/image/6f7bxeub9/

Última atualização 04/08/2017

Aguardo que quem tenha seu Giannini funcionando perfeitamente bem, meça todas as tensões possíveis e poste aqui agora. Nunca se sabe se esses dados poderão ser úteis a você mesmo daqui à um tempo.

Detalhes sobre a tabela:

A coluna “HT +B1 (Max) V” Se refere á uma possível tensão no pólo positivo do primeiro capacitor do HT  sem a presença de nenhuma válvula no circuito. É um valor de referência que pode ter grandes variações devido à também variada tensão das tomadas brasileiras. Outro fator que conta é que os transformadores de força fabricados  para as tensões de entrada de 110-220v.

Sempre que medir as tensões de seu valvulado, meça junto a tensão AC da tomada de energia para que o as diferenças possam ser minimizadas ou compensadas.

Sempre que for fazer medições em um valvulado tenha extremo cuidado! Tensões altíssimas, em alguns modelos, com mais de 800v!!!


Abs  Legal!
« Última modificação: 04 de Agosto de 2017, as 15:53:02 por Matec » Registrado
rodlburigo
Freqüente
**
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 368



« Responder #1 : 17 de Outubro de 2016, as 16:20:41 »

Grande contribuição Matec!  Legal!
Merece uma rodada! 
Registrado

Mesmo a maior jornada começa com o 1º passo!
Rodrigo.
Antonio de Campos Junior
Freqüente
**
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 427



« Responder #2 : 17 de Outubro de 2016, as 20:05:29 »

Matec,

Veja se ajuda:
http://www.4shared.com/office/p--qWDeRba/giannini_esquemas_de_amps.html
Registrado

Os políticos e as fraldas devem ser trocados sempre, e sempre pelos mesmos motivos!
hauf
Iniciante
*
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 116


...o que sabemos é uma gota,...


« Responder #3 : 18 de Outubro de 2016, as 08:59:31 »

Bela iniciativa! Parabéns!
Realmente a falta de informações, vira e mexe nos  deixa de mãos quase que atadas,  não fossem os fóruns(como nosso handmades), e blogues, onde a informação surge, estaríamos a mercê da má fé/vontade de alguns fabricantes.
Registrado

Hauf!?
phaser90,guv´nor,rat,pulsar,littleangel
MARFU
Iniciante
*
Offline Offline

Mensagens: 134



« Responder #4 : 18 de Outubro de 2016, as 09:09:44 »

Dúvida.

Sabendo que praticamente todos ( senão todos mesmo) utilizam 6L6 na saída pushpull, porque esta diferença nos valores de Zprim. Huh?

Registrado
Matec
Administrator
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Mensagens: 2.094



« Responder #5 : 18 de Outubro de 2016, as 10:49:07 »

Olá

rodlburigo
Obrigado!

Antonio de Campos Junior
Ajuda sim! Toda informação é bem-vinda.

hauf
Obrigado!

MARFU

A impedância do transformador não está vinculada à válvula em si, mas à tensão ac e à potência máxima que se pode obter da(s) válvulas para aquele projeto.
Uma fórmula que se utiliza para se aproximar esses 3 fatores é :

Zp = Raiz(Vrms² / Pmax);

Onde

Zp = Impedância Primária do transformador
Vrms = Tensão rms.
Pmax = Potencia das válvulas

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Continuando com as informações sobre os Gianninis, vou mostrar um modelo bem conhecido, mas que se tem pouca informação correta, e inclusive um esquema que está errado que já causou aqui no fórum uma série de especulações.
A similaridade com um Bassman ou com um JTM é grande, de modo que muitos acabam modificando esses amplificadores  para que fiquem com um som mais próximo desses ícones.

A linha Thunder Sound, com os modelos 1, 2, 3, 3(N), SL e Super

TS I (Blackface)



Esquema (Fornecido pelo Ronconi, do Valvulados.com)





TS II (Silverface)


      
O esquema eu tirei recentemente num reparo . Após o conserto eu fiz as medições de tensão, com válvulas. Ótimo Amplificador praticamente idêntico ao TS I. Com carga ele forneceu 55Wrms sem clipar.




TS III

Esse é o problemático. Já começo avisando que o esquema postado já está corrigido pois o "original" trazia 2 erros GRAVES que só serviam para atrapalhar e confundir quem fosse revisar o amplificador.




Esquema Corrigido:




Esquema "original" com os erros apontados:

Spoiler (clique para mostrar ou esconder)
.

Por Hoje é só

Abs



« Última modificação: 06 de Agosto de 2017, as 16:24:20 por Matec » Registrado
Guilherme
Colaborador
***
Offline Offline

Mensagens: 829


Rock On


« Responder #6 : 18 de Outubro de 2016, as 18:38:46 »

Matec, sensacional a sua compilação  Legal!

Eu só colocaria, na coluna retificação, a nota "dobrador de tensão", naqueles modelos que usam essa modalidade de retificador/filtro, caso do Thunder Sound, quase todos Duovox, alguns Tremendões...
Registrado

Blues, Jazz, Rock....cortados do mesmo pano.
Matec
Administrator
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Mensagens: 2.094



« Responder #7 : 20 de Outubro de 2016, as 10:37:17 »

Obrigado Guilherme

Eu sei que você também gosta de preservar equipamentos antigos, pois muitos deles são de ótima qualidade.

Quanto ao seu pedido, eu tenho aqui minhas ideias :

Spoiler (clique para mostrar ou esconder)


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Continuando ainda com os Thunder Sounds, temos ainda o TS 3 (N) que eu não sei qual a aparência (se alguém tiver uma foto pode enviar), porém ele marca uma mudança de projeto, pois ele abandona o esquema do Bassman, e adota o pré dos Fenders dos anos 60 (canal normal do Twin, por exemplo). A única novidade é a adição de mais um controle de médios no tone-stack , que foi chamado de Presença:

Esse esquema é bem conhecido, TS 3(N):









Depois disso, aparece o Thunder Sound SL que não possuía esquema circulando por aí, então eu desenhei com ajuda das fotos postadas por colegas aqui do fórum. Ele é basicamente o TS 3(N) com um controle Master adicionado.









O esquema acaba ficando assim:




.




Por fim o último da minha lista (porém ele é bem mais antigo), com nome Thunder Sound, é o Super Thunder Sound com 100W, 4x 6L6GC




     


Não tenho ainda certeza sobre alguns detalhes dele, e o esquema, eu desenhei á partir de um esquema manuscrito que está com a imagem ruim. Em todo caso já é um bom começo, para quem nem conhecia o monstrinho.




.




Caso alguém possua mais informações sobre esses equipamentos não deixe de escrever.


Abs
« Última modificação: 27 de Outubro de 2016, as 15:46:50 por Matec » Registrado
MARFU
Iniciante
*
Offline Offline

Mensagens: 134



« Responder #8 : 20 de Outubro de 2016, as 10:43:06 »

Matec.
Estou com um Thunder Sound 2 na bancada.

Está muiiiiiito mechido, mas se precisar de info te passo por mail e tu adiciona aqui.
Registrado
Matec
Administrator
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Mensagens: 2.094



« Responder #9 : 20 de Outubro de 2016, as 10:58:40 »

Ótimo Marfu.

Aproveite os esquemas já postados, para ver o que o pessoal anda fazendo com esses aparelhos.

Eu tive à pouco tempo 2x TS II aqui, e foi com eles que eu pude ter segurança para desenhar os esquemas, ambos ficaram funcionando muito bem.

Se houver alguma informação adicional sobre esses amplis, pode postar aqui à vontade.

Abs
Registrado
daniel_tubes
Colaborador
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 676


A eficiência está na simplicidade...


« Responder #10 : 20 de Outubro de 2016, as 11:20:17 »

Se o autor do tópico me permite fazer uma observação e um pergunta ao mesmo tempo, comparando os esquemas aqui postados com outros da época , mais precisamente com os Delta da serie Sênior que usavam a mesma configuração de transformadores e válvulas mas tinha uma diferença de não ter o ajuste de bias.

Qual a vantagem desse circuito de bias automático ?

At Daniel.
Registrado

Pirataria é crime, não roube navios...
Matec
Administrator
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Mensagens: 2.094



« Responder #11 : 20 de Outubro de 2016, as 11:44:15 »

Olá daniel_tubes

O bias automático tem a vantagem de você não precisar ajustar a tensão de polarização. Roll Eyes

A desvantagem é que você terá que ter sempre as válvulas de potência com as mesmas características das que foram utilizadas para criar o circuito.
Fora isso é o tipo mais prático. Colocando a válvula correta no lugar, já está regulado.

Já não é muita vantagem o Bias fixo.

Veja aqui mesmo, os primeiros Thunder Sound (TS I e TS II) tinham Bias fixo. Com 6L6GC NOS não deve haver problemas, com as válvulas de agora ... ??

Hoje esse tipo de bias fixo não tem sentido, já que as válvulas fabricadas em vários cantos do mundo não terão características parecidas.

O mais correto é ter ajuste manual e fazer o ajuste correto ao trocar de marca de válvula.

 Smiley
« Última modificação: 31 de Outubro de 2017, as 01:50:47 por Matec » Registrado
daniel_tubes
Colaborador
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 676


A eficiência está na simplicidade...


« Responder #12 : 20 de Outubro de 2016, as 13:28:23 »

Obrigando Matec, de qualquer forma eu ainda prefiro o bias ajustável, e ainda penso se não seria interessante ter os ajustes de bias pelo número de válvula, creio que poderia ser feito assim um ajuste mais preciso, me corrijam se eu estiver errado...

At Daniel
Registrado

Pirataria é crime, não roube navios...
Guilherme
Colaborador
***
Offline Offline

Mensagens: 829


Rock On


« Responder #13 : 20 de Outubro de 2016, as 13:33:18 »

É verdade Matec, essa terminologia pode gerar confusão.

Dei mais uma olhada atenta à sua compilação e tudo o mais está perfeito. Quem quiser começar a trabalhar a serio com Giannini/Duovox já tem um guia seguro ! Pede um bastão para o tópico.

abraços
Registrado

Blues, Jazz, Rock....cortados do mesmo pano.
Ronconi
Iniciante
*
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 35


.


« Responder #14 : 26 de Outubro de 2016, as 07:16:28 »

Saudações senhores,


Apenas duas pequenas contribuições para a super tabela do primeiro post:
O Minim Mighty não possui center tap para os filamentos, portanto: 6,3V-0V. Típico dos amplificadores single-ended baratinhos.
(Por falar nisso, alguém conhece algum outro single-ended da Giannini?)
O falante original dele é de 3,2 ohms. As especificações do transformador de saída são essas mesmo? Ele só tem dois fios no secundário...

Abraço
« Última modificação: 19 de Junho de 2017, as 10:53:17 por Matec » Registrado

.
Páginas:  [1] 2 3 ... 9   Ir para o Topo
  Imprimir  
 
Ir para:  


Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.21 | SMF © 2006-2009, Simple Machines

XHTML 1.0 Válido! CSS Válido! Dilber MC Theme by HarzeM
Página criada em 0.174 segundos com 21 procedimentos.
SimplePortal 2.3.3 © 2008-2010, SimplePortal