Handmades</center>
 
*
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro. 22 de Julho de 2019, as 09:04:15


Login com nome de usuário, senha e duração da sessão


Páginas:  [1] 2 3   Ir para o Fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: diário de (re)construção: iall 10.5 + trainwreck express  (Lida 1842 vezes)
marcao_cfh
Handmaker
****
Offline Offline

Mensagens: 1.401


« : 17 de Dezembro de 2018, as 14:15:42 »

Depois de ter feito um Iall 10.5 que acabou sendo desmontado a um bom tempo atrás, resolvi remontá-lo como projeto de férias. Dessa vez, o pré escolhido foi o do Trainwreck Express. Segue o progresso até agora.

Layout das placas do pré e do power. São layouts próprios, feitos em estilo "PTP adaptado para PCB".


Placas montadas. Os bornes de 2 fios são a saída do pré/entrada do power. O borne de 3 fios é a conexão com o secundário de alta tensão.


Rascunho rápido de um possível posicionamento dos componentes.


Chassis feito em inox. Não me lembro a espessura agora, acredito ser 0,7 mm ou 0,8 mm. As dimensões são aproximadas às de uma folha de papel A4.


Provável posicionamento dos transformadores (Schatz) e válvulas. Há problema em deixá-las tão próximas?


Dei início a um rascunho em tamanho real. Foi aí que vi a burrada causada por falta de planejamento Batendo Cabeça. Os fios de alta tensão farão todo o caminho traçado que, além de longo, passa perto dos fios dos potenciômetro, o que com certeza induzirá ruídos. Uma alternativa é rotacionar a placa em 90 graus, deixando a conexão de alta tensão do lado esquerdo do desenho. Aí os fios de alimentação do pré passarão próximos aos fios que conectam o sinal do pré ao power, mas esses fios do sinal serão blindados e a alimentação já será retificada, o que acredito que evitará a indução de ruídos. Ou estou errado?


Uma opção é refazer a placa dessa maneira. Qual das opções acham melhor?
Registrado
A.Sim
Colaborador
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 618



WWW
« Responder #1 : 19 de Dezembro de 2018, as 08:38:50 »

Olá.

Esses transformadores são legendários! Em 2014 nossos transformadores não tinham pintura. Quem sabe, damos um acabamento mais moderno a eles ? Agora, na fábrica nova, todos os transformadores saem com pintura; envia esses para cá que eu refaço o acabamento deles sem custo.
Registrado

Transformadores Schatz - áudio e força
...The bitterness of poor quality [transformers] is remembered long after the sweetness of today's funny gadgets low price has faded from memory... (obsoletetellyemuseum)
marcao_cfh
Handmaker
****
Offline Offline

Mensagens: 1.401


« Responder #2 : 20 de Dezembro de 2018, as 18:00:45 »

Alexandre, realmente adquiri eles em 2014 (o que agora me deixou em dúvida se o enrolamento dos filamentos dos meus aguenta 2A ou 2,5A. Sei que você já ofereceu nas duas correntes). A falta de pintura foi opção na época, eu planejava montar um amplificador todo "de metal", com grades estilo a de grelha protegendo as válvulas e transformadores, sem madeira. Hoje ainda gosto do visual sem pintura, mas vou dar uma pensada a respeito da sua proposta. Obrigado pela oferta, coisas desse tipo só reforçam ainda mais a atenção que você tem com os clientes.

Continuando, decidi por modificar o layout do power. A trilha de alta tensão passeia um pouquinho pela placa mas, como está retificada, acredito que não terei problemas. Ou terei menos que com os fios em tensão alternada próximos aos fios de sinal. Vou ver se faço a transferência hoje.
Registrado
Questão
Iniciante
*
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 72



« Responder #3 : 20 de Dezembro de 2018, as 20:32:21 »

Porque não coloca a alimentação do lado de cá da placa? Ou pelo menos passa o capacitor de filtro pra lá.

Essa trilha é bem pior que a de ca. Enquanto a outra tem só os 60Hz essa tem uma infinidade de harmônicos...
Registrado
xformer
Administrator
DIY Freak
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 5.174


e^(i x pi)+1=0


WWW
« Responder #4 : 20 de Dezembro de 2018, as 20:46:45 »

Ah não vale a pena ficar enviando transformadores  pra lá e pra cá só para pintá-los.  Com o valor do frete dos correios vale mais a pena pagar ä Schatz o envio de novas canecas já pintadas e você trocar as canecas em casa.  Aí é só um frete e de peças bem mais leves.
Registrado

O que se escreve com "facilidade" costuma ser lido com dificuldade pelos outros. Se quiser ajuda em alguma coisa, escreva com cuidado e clareza. Releia sua mensagem postada e corrija os erros.
marcao_cfh
Handmaker
****
Offline Offline

Mensagens: 1.401


« Responder #5 : 20 de Dezembro de 2018, as 22:26:21 »

Porque não coloca a alimentação do lado de cá da placa? Ou pelo menos passa o capacitor de filtro pra lá.

Essa trilha é bem pior que a de ca. Enquanto a outra tem só os 60Hz essa tem uma infinidade de harmônicos...
Eu tinha deixado a alimentação do outro lado da placa. Mas, como mostra meu rascunho na primeira postagem, os fios de alta tensão seriam longos e passariam perto demais dos potenciômetros. Ainda não refiz a placa, mas provavelmente a melhor opção seja ficar com a placa do jeito que está e rotacioná-la em 90 graus, mas aí os fios da alimentação do pré passarão próximos dos fios que levam o sinal do pré ao power (blindados). Bom, vou testar do jeito que está, antes de qualquer coisa.

Ah não vale a pena ficar enviando transformadores  pra lá e pra cá só para pintá-los.  Com o valor do frete dos correios vale mais a pena pagar ä Schatz o envio de novas canecas já pintadas e você trocar as canecas em casa.  Aí é só um frete e de peças bem mais leves.
Não tinha pensado por esse lado. Com o preço dos correios, pode valer mais a pena comprar transformadores novos do que pagar dois fretes Cheesy

-----
Um rascunho mais completo de como ficaria a minha primeira ideia. A proximidade dos fios de alta tensão do transformador e or potenciômetros (todos com fio blindado) pode ser problema?
« Última modificação: 20 de Dezembro de 2018, as 22:51:46 por marcao_cfh » Registrado
marcao_cfh
Handmaker
****
Offline Offline

Mensagens: 1.401


« Responder #6 : 02 de Janeiro de 2019, as 16:26:23 »

Retomando o projeto, decidi fazer uma montagem de testes numa caixa de papelão, para ver como serão os ruídos. Ainda bem que fiz isso, pois tive que fazer algumas modificações na posição dos componentes. Fiz o teste do posicionamento dos transformadores usando fone de ouvido e percebi que teria ruídos na posição que tinha escolhido inicialmente, então reajustei a posição dos transformadores até encontrar um ponto sem ruídos e, a partir da posição deles, mudei a posição das válvulas.

Ficou assim. Os mais atentos notarão que eu esqueci de fazer os furos por onde passarão os fios dos transformadores Batendo Cabeça.


Por dentro, com as placas no lugar:


Comecei a soldar os fios, e percebi que era uma ideia melhor rotacionar o soquete das válvulas em 180 graus em relação à posição que eu havia colocado. Mas, pelo que pude perceber de acordo com os fios que soldei, a chance de eu ter que refazer o layout da placa do iall é grande, pois vários fios estão se cruzando. Não prestei atenção nesse detalhe quando fiz o layout Batendo Cabeça. Enfim, posto novamente assim que o projeto tiver mais andamento.
« Última modificação: 02 de Janeiro de 2019, as 20:36:20 por marcao_cfh » Registrado
Thomas_h
Freqüente
**
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 343



« Responder #7 : 03 de Janeiro de 2019, as 07:04:25 »

No layout oficial do Iall já tinha uma orientação dos soquetes que evitava ficar cruzando os cabos. Eu lembro de ter feito em PTP e usar a mesma disposição das peças.

Se ele ficar ruidoso na caixa de papelão experimenta aterrar a carcaça dos potenciômetros e o chassi dos transformadores. Numa das montagens que fiz os transformadores ficaram fora do chassis e aterrar ajudou.

Uma vantagem do chassi metálico é que todas essas peças ficam aterradas e a emissão e captação de ruído é diminuída pela proximidade com o terra, quando os cabos estão bem próximos ao chassi.
Registrado
marcao_cfh
Handmaker
****
Offline Offline

Mensagens: 1.401


« Responder #8 : 03 de Janeiro de 2019, as 18:48:44 »

Pelo contrário, Thomas. Há dois layouts no pdf oficial, o do Big Louis (soquetes na placa) e o do Jorge (soquetes soldados com fios). Esse do Jorge cruza tanto que nas fotos da montagem com ele os fios das ECL82 estão todos enrolados juntos! Foi isso que me motivou a continuar a montagem e testar, mesmo com os fios cruzando.

Mas como estão os meus? Bem, assim:


Cruzou bastante. Mas mesmo assim, segui com o teste. Usei como "pré" um Boss SD-1, já que o meu pré ainda não está montado (me faltam alguns potenciômetros, só hoje que fui perceber que o vendedor da loja que compro me mandou valores errados Bufando).

Ao ligar, esperava ruídos devido aos fios cruzados e montagem na caixa de papelão. As válvulas esquentaram e veio aquele leve barulho com alguma frequência "múltipla da nota B" (é assim que eu chamo os ruídos em 60Hz e 120Hz Cheesy)... Mas não era ruído, e sim o sizão da minha 7 cordas soando! Peguei a guitarra na mão, abafei as cordas e silêncio quase total! Quase porque teve aquele leve ruído típico de um drive da Boss (ou outras marcas). E isso porque não há aterramento, e tanto o amplificador quanto a fonte do pedal estão ligadas na mesma tomada que o computador, que permaneceu ligado durante os testes.

Foto por fora de como está até agora:


Agora comprar os potenciômetros e montar o pré. Esse sim vai dar ruído Cheesy. O pré trainwreck express é conhecido por ser bem ruidoso, exigindo até jack totalmente isolado em algumas montagens. Com certeza na caixa de papelão vou ter ruídos. Mas já sei que o power está silencioso, então se os ruídos forem excessivos e irremediáveis devido a alguns fatores da montagem, qualquer coisa eu mudo o pré para algo mais básico e talvez até mais limpo. Testarei primeiro.
Registrado
Thomas_h
Freqüente
**
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 343



« Responder #9 : 03 de Janeiro de 2019, as 20:10:10 »

O trainwreck é bem instável e tende a oscilar, pode ser que sem o chassi ele apite.
Mas isso faz parte do amplificador e da falta de redução de ganho entre estágios.
Eu testei esse pré, mas achei a distorção um pouco ríspida/harsh demais
Registrado
marcao_cfh
Handmaker
****
Offline Offline

Mensagens: 1.401


« Responder #10 : 04 de Janeiro de 2019, as 17:40:14 »

Sim, li que ele é bastante instável mesmo. Escolhi ele porque eu tenho curiosidade a respeito dele, além de querer fugir de prés mais "comuns" como o do jcm, mas não é exatamente aquela coisa que eu faço questão. Um pouco de ruído é esperado devido à falta de chassi, mas se fizer ruído demais, mudo o pré sem problemas. E o secundário do transformador de saída está passando perto demais de onde vai ficar a placa do pré, então pode dar problema.
Registrado
marcao_cfh
Handmaker
****
Offline Offline

Mensagens: 1.401


« Responder #11 : 20 de Janeiro de 2019, as 22:31:15 »

Atualizando, hoje finalizei a ligação do pré e fiz um teste inicial.


Testei somente o pré. Foram diversos minutos tentando perceber por que não tinha som e nem alta tensão retificada, até que notei que as válvulas de pré estavam no soquete do IALL Batendo Cabeça. Retirei as válvulas, medi a resistência do transformador de saída com medo de tê-lo danificado - não danificou. Testei as válvulas em outro circuito, tudo funcionando. Retornei as válvulas para o pré, liguei novamente e dessa vez tive som...

... com bastante ruído, sem qualidade, sem volume, sem ganho Sad. Vou conferir amanhã com calma.
Registrado
marcao_cfh
Handmaker
****
Offline Offline

Mensagens: 1.401


« Responder #12 : 30 de Janeiro de 2019, as 21:03:41 »

Mais uma atualização. Não consegui fazer o pré funcionar de jeito nenhum. Como eu tinha uma placa de um Ampeg F2B (bem similar ao pré Fender), resolvi fazer a substituição e partir para um pré limpo. O pré possui um capacitor para filtrar a alimentação.

A montagem ficou assim (já explico esse fio vermelho com garras jacaré):


Inicialmente, retirei a alimentação do pré direto do Iall, logo após a retificação. Pois bem, os resultados são:
- usando somente o Iall com o Boss SD-1 como pré, há um hum baixo. Levando em conta que o volume do hum é bem baixo, a tomada não está aterrada, ele está ligado na mesma tomada que o computador e que não há gaiola de faraday no amplificador, acredito que a montagem definitiva resolverá esse hum.
- testando somente o pré (removi as válvulas do Iall, claro), funcionou bem silencioso. Como esperado desse circuito, com todos os potenciômetros do tone stack no mínimo, ele fica silencioso.
- testando os dois juntos, veio aquele hum alto. Acredito que a causa seja a proximidade entre o fio que liga a placa do pré ao power e os fios do secundário do transformador de saída. Eles praticamente se cruzam. Acredito que um reposicionamento do transformador de saída, colocando-o alinhado à placa do Iall, resolva o problema. Aquele fio vermelho com garras jacaré foi para fazer um teste relacionado à alimentação do pré, pois li aqui no fórum que é recomendado retirar a alimentação do pré Fender do ponto onde os dois resistores de 10K do Iall se conectam. Retirando a alimentação para o pré desse ponto, os ruídos diminuíram. Encostando na guitarra, os ruídos também diminuíram (aquele típico probleminha de aterramento).

Detalhe: não testei os circuitos com a entrada aterrada. O que fiz foi conectar a entrada do pré ao mesmo Boss SD-1, deixar tudo no mínimo no SD-1 e acioná-lo, deixando-o como um "pedal de mute".

Agora o mais estranho: com o pré e power ligados, eu tenho sinal de guitarra na minha caixa mesmo com todos os potenciômetros no mínimo! Isso não deveria acontecer pois tanto o tone stack quanto o volume se conectam ao terra quando estão no mínimo. O sinal está "escapando" por algum lugar. Só não sei por onde, pois verifiquei as ligações diversas vezes. Vou olhar com calma de novo amanhã, mas se alguém tiver alguma ideia, agradeço a sugestão.
Registrado
Matec
Administrator
Hand MasterMind
*****
Offline Offline

Mensagens: 2.134



« Responder #13 : 30 de Janeiro de 2019, as 22:48:30 »

Tenho sérias dúvidas quanto às montagens de valvulados sem um bom chassis de ferro.

E parece que isso se comprova nessa montagem.

 Roll Eyes

Registrado
A.Sim
Colaborador
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 618



WWW
« Responder #14 : 31 de Janeiro de 2019, as 10:46:11 »

Olá.

Um aluno fez uma exxxcelente montagem, certa vez, usando placa de fenolite para fazer um chassis. Deixou o cobre por dentro e soldou as arestas. O resultado final ficou muito bonito e eletricamente irrepreensível. O amplificador era pequeno e os transformadores também, assim, a fenolite proporcionou uma rigidez adequada. Mas para projetos com transformadores mais pesados, seria uma boa ideia usar placa de fibra e, ainda, reforçar por dentro com chapa metálica.
« Última modificação: 31 de Janeiro de 2019, as 10:48:10 por A.Sim » Registrado

Transformadores Schatz - áudio e força
...The bitterness of poor quality [transformers] is remembered long after the sweetness of today's funny gadgets low price has faded from memory... (obsoletetellyemuseum)
Páginas:  [1] 2 3   Ir para o Topo
  Imprimir  
 
Ir para:  


Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.21 | SMF © 2006-2009, Simple Machines

XHTML 1.0 Válido! CSS Válido! Dilber MC Theme by HarzeM
Página criada em 0.244 segundos com 22 procedimentos.
SimplePortal 2.3.3 © 2008-2010, SimplePortal